Oportunistas carniceiros

Seja qual for a situação, tem sempre alguém querendo levar vantagem e com isso boas ideias terminam caindo na vala comum. Lembro do programa do álcool, criação brasileira tendo como objetivo colocar no mercado combustível mais barato, porém a gula comercial estragou tudo. O mesmo acontece com gás combustível e com a própria gasolina quando os empresários do setor são rápidos para subir o valor na bomba quando se majora para cima o preço do barriu de petróleo e, extremamente lentos, e as vezes nem saem do lugar, quando esse valor baixa. Como tem acontecido nos últimos dias. Principalmente em relação a gasolina.

E os oportunistas carniceiros não possuem limites para lançar a sua gula. Apesar de todo sofrimento vivido pela população, os gananciosos foram rápidos mais uma vez para aumentar o preço do álcool em gel e das máscaras descartáveis ou cirúrgicas. Absurdo tirar proveito do sofrimento alheio e, infelizmente, nada acontece. Isso é caso de polícia. E polícia para os carniceiros e também para aqueles que possuem o poder de coibir e não reagem. A população que as vezes vai aos extremos por conta das paixões políticas, ideológicas e por pessoas ditas lideranças, deveria usar a mesma força e reagir contra os oportunistas carniceiros. É tempo de luta.

PROTEÇÃO PARA OS PROFISSIONAIS DA SAÚDE

Enquanto a população aplaude o esforço de todos os profissionais da saúde, parece que o governo do Rio Grande do Norte anda com saldo devedor com a categoria. É isso que autoridades e representantes sindicais estão denunciando. Primeiro foi o vereador mossoroense Ozaniel Mesquita que cobrou agora foi a vez do sindicato da categoria, o Sindsaúde. Na pauta dos dois, vereador e sindicato, a queixa é contra a falta de material de proteção para os profissionais que atuam no atendimento das pessoas com sintomas do coronavírus (Covid-19).

De acordo com a direção do Sindsaúde tem faltado equipamento de proteção para os profissionais e isso é grave e eles cobram uma ação imediata do secretário de saúde. Realmente os responsáveis pelas cobranças estão cobertos de razão. Podemos até afirmar que esses profissionais estão na zona de risco ao manter contato direto com pacientes,estejam eles acometidos ou não do coronavírus. Até uma gripe pode ser prejudicial, pois tiraria o profissional da linha de frente. E nesse momento é importante contar com o maior número de pessoas qualificadas para o combate a pandemia. Que o apelo seja ouvido e tudo resolvido com brevidade.

LOTERIAS E AGENCIAS BANCÁRIAS

Até o fechamento da coluna já tínhamos escolas públicas e particulares, universidades, instituições tipo fóruns, tribunais de justiça, assembleias legislativas, câmaras municipais, igrejas entre outros, com suas portas fechadas ou com regime de expediente diferenciado. Porém duas atividades que aglomeram pessoas durante todo o dia continuam trabalhando sem maiores alterações e isso pode ser um risco para funcionários e clientes. Estou me referindo as casas lotéricas e agências bancárias.

Respeitando a missão de cada um, faço o registro aqui no sentido de chamar atenção para o fato dos dois seguimentos aglomerarem de forma até rotativa muita gente durante os seus expedientes. O Sindicato dos Bancários já andou pressionando, porém até o fechamento da coluna não tínhamos nenhuma mudança no quadro. Seguem funcionando normalmente. Deixo aqui a dica para uma reflexão, afinal a situação é grave e, até que tudo se acalme, todos nós devemos participar com nossa cota de sacrifício. Um decreto da governadora proíbe o atendimento ao público nas agências, porém não fala sobre os funcionários estarem ou não no serviço interno. Aguardemos para que se cumpra o anunciado e o restante da situação seja resolvida.

CUIDADO COM OS BANDIDOS

Depois do arrombamento de um posto de saúde de onde levaram máscaras e álcool em gel, os bandidos seguem aproveitando o quadro de preocupação da população para cometer seus crimes pelo Brasil afora. Uma das modalidades seria se passar por agentes de saúde com o intuito de realizar exames em domicílio, ou seja, indo direto nas casas das pessoas em quarentena para saber se tem alguém contaminado com o conoravírus. Isso não é verdade, ainda não existe esse procedimento e, caso venha existir, as instituições responsáveis repassarão todas as orientações.

Os supostos profissionais da saúde falam que são exames obrigatórios, e isso também não é verdade. O que existe de fato, caso algum morador abra sua porta, é a realização de um assalto ou arrastão. Mais um trabalho para as forças policiais e a população pode colaborar denunciando, caso perceba movimentação nesse sentido em sua vizinhança. Todos atentos e sem piedade ou dúvidas, pois bandido não tem nenhum escrúpulo.

O APELO DO PALHAÇO FUXIQUINHO

Usando da força das redes sociais o Palhaço Fuxiquinho, da Companhia Mossoroense de Circos, tem feito um apelo as autoridades. Ele observou que em todos os pronunciamentos sobre as providências de combate ao Covid-19, quando se referem ao apoio as artes, citam os cinemas, teatros, casas de shows e até museus, mas deixam de fora o circo. Preocupado com a luta da categoria circense,  Fuxiquinho tirou a peruca e desfez a pintura de palhaço para entrar em cena o cidadão Alexander Campello.

Em seu apelo ele pede aos prefeitos que, havendo um circo montado em sua cidade, preste assistência. Com as apresentações canceladas para evitar aglomeração de pessoas eles ficam sem arrecadar. E é com o dinheiro da bilheteria que eles pagam água, luz, funcionários e se alimentam. Dando cobertura com o pagamento da luz e água, por exemplo, já facilita a vida dos artistas e proprietários dos circos para atravessarem esse momento de dificuldades. Reforçamos aqui o apelo do palhaço e cidadão, pois o circo sem apoio nesse momento não tem a menor graça.

CALENDÁRIO ELEITORAL MANTIDO

Andaram especulando nos últimos dias a possibilidade de alteração no calendário eleitoral para 2020, tudo por conta de um pedido de adiamento requerido pelo deputado GlaustinFokus (PSC-GO).  Nada muda, tudo continua como planejado para esse ano de eleições municipais. Foi o que decidiu a ministra Rosa Weber, presidente do Tribunal Superior Eleitoral. Em sua decisão fica mantida, por exemplo, a data de 04 de abril como período limite para a filiação partidária para quem pretende concorrer a um cargo de vereador ou prefeito no pleito de outubro.

Isso significa também que, pelo menos nesse momento, cai por terra aquela informação de que a eleição seria cancelada. A própria ministra diz que a Corte Eleitoral não tem o poder de promover essa mudança, já que o processo é gerido por lei. Para efeito de ilustração cito a Lei das Eleições de número 9.504/1997. Isso posto, recomendo, você que pretende disputar um dos cargos nas eleições 2020, é bom não tirar o pé da estrada e seguir com sua caminhada. Por enquanto, apesar de vivermos dias difíceis que podem requerer decisões extremas, não tem mudança no calendário eleitoral.

MENSAGEM

Tudo que se passa no onde vivemos é em nós que se passa. Tudo que cessa no que vemos é em nós que cessa.

                                                                                        Fernando Pessoa.

MAIS LUZ NA MARECHAL DEODORO

Ela é vereadora, porém prefiro tratar assim. A filha de Seu Herculano Couto do Sítio Rincão e de Dona Toinha da Bodega, hoje detentora de um mandato no legislativo municipal em Mossoró, Aline Couto ouviu o pleito da população, correu atrás e agora o que ontem era projeto hoje é realidade. Os moradores da rua Marechal Deodoro, que começa no bairro Paredões e termina no bairro Barrocas, estão recebendo mais luz. A iluminação pública agora é com lâmpadas de led, isso melhora muito.

Parabéns a população pelo benefício e a vereadora pela iniciativa. Sabemos que o papel do vereador é de reivindicar, quem executa é o município através do poder executivo, porém a persistência e não desistência parece fazer parte da personalidade da parlamentar. Faço o registro para ir em linha contrária daqueles que só reclamam e não sabem agradecer. Isso não tira a nossa visão e consciência de que é obrigação do agente público prestar serviço à comunidade que o elegeu. No entanto é sempre bom manifestar e receber algum reconhecimento. Não dói nada e não paga imposto.

PRECAUÇÃO E MUITA ORAÇÃO

Manter a calma, não entrar em pânico, lavar as mãos com água e sabão e em locais sem esse acesso utilizar álcool em gel, não levar as mãos aos olhos, nariz ou boca. Estas medidas fazem parte da relação de precauções que devemos ter no período de combate ao conoravírus. Estes são os cuidados com o corpo, porém nós também podemos cuidar da alma, da nossa espiritualidade e renovação ou fortalecimento da fé em Deus e em seu filho Jesus Cristo.

E isso, todos já sabem, pode ser feito com muita oração. Sozinhos ou em grupos façam suas orações. Digam a Deus e ao seu filho Jesus Cristo que acreditam que tudo isso vai passar e peçam nova oportunidade para a humanidade. Agir diferente disso é abrir portas para o desespero, e quando isso acontece até sua imunidade cai e a doença encontrará espaço para se expandir e se tornar cada vez mais incontrolável. O momento então é de precaução e muita oração. Fiquem na paz e se cuidem.

LOROTA GOVERNAMENTAL

O tempo vai passando e, nada de emprego. O que fica é a lorota governamental de que, fazendo reforma, novos empregos serão gerados. No governo Temer, que começou junto com Dilma, saiu a reforma trabalhista e nenhuma vaga em números consistentes que barrasse a crise foi aberta. Eis que o tempo passou e o discurso seguiu o mesmo, ou seja, vamos reformar. Chega um novo governo, o Bolsonaro, e a lorota seguinte foi dizer que, reformando a Previdência haveria o equilíbrio das contas e o emprego iria surgir, e não surgiu. Tudo lorota governamental.

O que é fato, e aqui não tem lorota, o desemprego continua fazendo parte da dura realidade de quase 13 milhões de brasileiros. Esse número em si já é uma assombração. Essa situação faz crescer, na avaliação dos economistas, o número de trabalhadores na informalidade, no mercado com seu pequeno negócio sem nenhuma garantia. E nós ainda temos que conviver com o velho discurso de que essa foi uma herança maldita do governo anterior. Não deixa de ser verdade, porém todos que concorrem ao cargo de gestor público já tem conhecimento da real situação. Então, deixem de lorota e passem a governar com responsabilidade. O meu partido, a minha ideologia e bandeira, é o bem comum.

CORONAVIRUS E O DIREITO DE IR E VIR

Estamos vivendo tempos difíceis com a pandemia do coronavírusdisease (COVID-19). Diante do quadro a fase de recomendação logo avançará para o grau de determinação. No processo alguém pode questionar seu direito de ir vir, amparado pela Constituição Federação de 1988, porém é bom lembrar que esse é um momento no qual sai de cena interesses individuais e se ampara o coletivo. Jogos de futebol, basquete sem a presença do público ou até o seu cancelamento, não é nada diante da necessidade de salvar vidas.

Sobre o direito de ir e vir do cidadão, é dito que o ser humano, nas suas condições básicas de sobrevivência e para cumprir a sua jornada de vida, precisa se locomover. Por isso, o direito de ir e vir está assegurado na Constituição Federal, no seu artigo 5º, inciso XVno qual menciona ser livre a locomoção no território nacional em tempo de paz, podendo qualquer pessoa, nos termos da lei, nele entrar, permanecer ou dele sair com seus bens. É o que diz o direito constitucional, porém, como já explicado no parágrafo anterior, vivemos tempos difíceis, uma questão de saúde pública tendo como objetivo salvar vidas. Eis o motivo maior para, temporariamente, restringir alguns direitos individuais.

Notícias semelhantes