O trator no Cortejo da Liberdade

E continua rendendo, até alguns senões, a história do furto do trator da Prefeitura de Mossoró. Encontrado além fronteira do sítio mossoroense, na cidade de Guamaré, o trator retornou em grande estilo. Com direito a tradicional descida do Alto de São Manoel, pela Avenida Presidente Dutra, tão disputada pela classe política em época de eleição. Só faltou o senador cearense participar da parada, mas isso pode ser corrigido em futuro breve.

Depois de acompanhar, com pessoas filmando e postando nas redes sociais, um aparato policial de escota do trator, com sirenes ligadas e o povo na rua, já estão dizendo que o trator pode ser uma das atrações do Cortejo da Liberdade, no mês de setembro. Eu é que não duvido de tamanha marmota. No “país de Mossoró” acontece de tudo um pouco, e ainda sobra gente para mastigar carne de macaúba e quebrar o casco duro para comer o coquinho.


PROTESTO NO PALÁCIO DA RESISTÊNCIA

Somos defensores do direito de se expressar e de se manifestar, seja de forma individual ou coletiva, porém tudo tem limite e hora certa para acontecer. Assim entendo e já respeito o direito de quem diverge, afinal vivemos em um país democrático. Agora, logo na primeira semana de trabalho você promover um protesto contra a nova administração de Mossoró-RN, é radicalismo extremo ou uma grande mágoa de alguém, hipoteticamente falando, que não foi lembrado na hora de definir o quadro de assessores.

Não tenho nenhum vínculo pessoal ou político com o prefeito Allyson Bezerra, a observação aqui é apenas de alguém que acompanha o cotidiano da cidade de Mossoró e tomou conhecimento de dois atos públicos contra a nova gestão. Não quero acreditar que seja ranço de alguém que insiste não descer do palanque eleitoral, por isso citei as duas hipóteses no primeiro parágrafo. Fiquemos todos alertas para as promessas feitas em campanha, de transformar Mossoró algo próximo do paraíso, porém sair as ruas nesse momento para protestar, é um monte de exagero.

APERTANDO O CERTO EM TIBAU E GROSSOS

Depois da governadora Fátima Bezerra vetar o projeto que restringia o uso dos “paredões de som”, ou seja, emissão de ruídos sonoros a partir de sons portáteis ou instalados em veículos, em vias e praças públicas, finalmente surgiram autoridades dispostas a encarar a situação. As prefeituras de Tibau e Grossos, na região do Polo Costa Branca, litoral do Rio Grande do Norte. No caso de Tibau, existe também uma parceria com a cidade de Icapuí, essa do estado do Ceará.

Tem até decreto proibindo esse uso tendo como justificativa a aglomeração que promove. E a luta contra a Covid-19 requer alguns cuidados que não são observados pela turma que faz uso desse tipo de, digamos, divertimento. Realmente, principalmente nas praias, o uso dos paredões de som promove intensa aglomeração. Ao final o prejuízo inicial fica para a prefeitura quando alguém se contamina com o novo coronavírus. Some-se a isso a poluição sonora promovida.

AMÉRICA “SE PERDE NA FLORESTA”

Parecia um bom começo de ano para o futebol do Rio Grande do Norte. Ficou só no parecia. O time do América de Natal estragou tudo ao “se perder da floresta”. Ainda repercute duramente entre os potiguares, em particular no ambiente do torcedor americano, a eliminação na disputa pelo acesso a Série C do Campeonato Brasileiro. O até então desconhecido time do Floresta do Ceará, foi o responsável final pelo fracasso do time natalense.

Depois da vitória em casa no primeiro jogo, 2 a 0, os cearenses fizeram a festa mesmo em plena Arena das Dunas, na capital norte-rio-grandense. Para isso, bastou o empate em 1 a 1 para garantir o acesso para disputar a Série C. Isso significa que, pelo quinto ano consecutivo, o América-RN vai seguir no último vagão do trem do futebol nacional, a Série D. Também conhecida como a última divisão. Vida que segue no fundo do poço.

PRAZO PARA JUSTIFICAR AUSÊNCIA NAS ELEIÇÕES 2020

Um dos prazos para justificar a ausência nas eleições de 2020 já se foi, 14 de janeiro, para os ausentes no primeiro turno. Para o segundo turno, o prazo vai até o dia 28 de janeiro. Com exceção de Macapá(AP), com prazos que vão até 5 e 19 de fevereiro (primeiro e segundo turno). Isso por conta do apagão ocorrido no estado no começo de novembro. No mais, segue tudo dentro do calendário previamente divulgado.

A novidade é que a justificativa pode ser feita por meio do aplicativo e-Título, que o eleitor pode baixar o app no Google Play ou na App Store, como também pode justificar comparecendo no cartório eleitoral. Se não justificar terá que pagar uma multa e, se permanecer em débito com a Justiça Eleitoral, não poderá tirar ou renovar passaporte, receber salários ou proventos de função em emprego público, prestar concurso público e renovar matrícula em estabelecimento de ensino oficial ou fiscalizado pelo governo. Aqui apenas citando algumas das penalidades.

QUALIFICANDO OS NOVOS VEREADORES

Além da própria Câmara Municipal que sempre promove encontros para familiarizar os novos vereadores com os procedimentos da casa, no trato com projetos, requerimentos, indicações entre outros, esse ano a nova bancada em Mossoró-RN terá um reforço extra. O ex-vereador Petras Vinícius resolveu preparar uma espécie de curso para aqueles edis interessados em conhecer os ritos e rotina do legislativo.

Parabéns ao ex-vereador Petras pela iniciativa e que os vereadores, principalmente aqueles de primeira viagem, façam bom proveito. Posso atestar que Petras Vinícius tinha uma mandato muito bem arquitetado entre suas ações de plenário e contato direto com o cidadão mossoroense. Vai dividir seus conhecimentos, a sua maneira, com aqueles que receberam do povo a nobre missão de representá-los.

MENSAGEM

“Um amigo meu queria
Ter a glória apressada
Esqueceu que o tempo tem
Lugar e hora marcada
Chegou no lugar primeiro
E o tempo mais atrás
Esperou sentado, em pé, cansou
Finalmente aprendeu mais”.

Trecho da música -Tempo Ê; de Nelson Rufino, interpretada por Roberto Ribeiro.

REBAIXADO CONTINUA NO ESTADUAL RN

Não é obra do acaso o fato do futebol do Rio Grande do Norte se encontrar prostrado no fundo do poço. Entre outras mazelas, surge mais uma difícil de explicar. O Palmeira de Goiânia que havia sido rebaixado na disputa de 2020, vai participar do Campeonato Estadual de 2021. Isso por haver disputado e vencido o certame potiguar da segunda divisão de 2020. Isso mesmo, foi rebaixado da primeira divisão no primeiro semestre e jogou a segunda divisão no semestre seguinte.

Com isso, o Palmeira, assim mesmo no singular, sem “S”, vai se juntar novamente ao Potiguar, ABC, América, Assu, Força e Luz, Santa Cruz e Globo, ou seja, o que havia mudado, em 2020 para 2021, não mudou. Lamentar a ausência do Alecrim que, sequer, disputou o título da segunda divisão, já que o Palmeira venceu, 4 a 0, o Parnamirim na final.

UM OLHO NO PEIXE E OUTRO NO GATO

Estamos apenas no primeiro mês de 2021, porém a governadora Fátima Bezerra já se obriga a ficar com “um olho no peixe e outro no gato”, isso em analogia a sucesso que vem em 2022. Como o seu partido, o PT, pretende lançar o nome da atual ocupante do governo potiguar a reeleição, ela já observa a movimentação de possíveis opositores.

Informações que chegam do litoral potiguar é de que, nem só de praia vivem os veranistas. Lideranças políticas já articulam uma chapa capaz de fazer frente ao atual governo. Nomes como, Walter Alves e João Maia, já surgem nos bastidores. Como disse em outra oportunidade, o resultados das urnas em 2020 já foi um recado do que pode acontecer em 2022, levando em consideração o número de prefeitos eleitos por partidos ou a junção de alguns deles.

ANDANDO PARA TRÁS

Estamos andando para trás, literalmente regredindo. Enquanto sonhamos com a abertura de novas agências bancárias em cidades do interior que são órfãos desse tipo de serviço, muitos obrigando a sua população se deslocar por vários quilômetros para um serviço bancário, eis que surge o Banco do Brasil falando em fechar agências. E o pior, atingindo cidades polo como Mossoró-RN, que serve de amparo para muitos municípios.

Apesar de todos os protestos de sindicatos e a tentativa de algumas autoridades no sentido de reverter a situação, me parece um quadro definitivo a ideia do fechamento e demissão de funcionários. Espero que mude. Fica difícil de entender os motivos, pois sempre ao final de cada ano são os bancos que apresentam resultados positivos de milhões e bilhões em saldo. Aguardemos que a ideia não prospere.

DURAÇÃO RAZOÁVEL DO PROCESSO

É sempre bom lembrar que os direitos e garantiras fundamentais são inerentes à pessoa humana e, consequentemente, estendidos a todos os indivíduos e determinados por lei. Isso posto, acrescento que no Brasil vamos encontrar essa condição em nossa Constituição de 1988 no artigo 5º com seu caput, parágrafos, incisos e alíneas. Que aliás, não são poucos. Como, por exemplo, o inciso LXXVIII, no qual encontramos o princípio da “duração razoável do processo”.

Aqui se trata da necessidade de que todos os processos tenham uma duração que não seja prolongada desnecessariamente. Isso no âmbito administrativo e judicial. Um sonho, eu diria, para todos os personagens envolvidos em um processo. Na íntegra, ele diz: “a todos, no âmbito judicial e administrativo, são assegurados a razoável duração do processo e os meios que garantam a celeridade de sua tramitação”. Infelizmente, com a pandemia da Covid-19, essa proposta ficou mais distante.

Notícias semelhantes
Comentários
Loading...