O mal sai sem holofotes

Todo mundo considerando como triste e melancólico o fim da Lava Jato. Não penso assim. A operação concebida para reestabelecer o poder nas mãos da elite capitalista chegou ao fim porque cumpriu seu papel. Como verdadeiro rufião, a Lava Jato desrespeitou tudo e todos para entregar o país à exploração internacional.

A  Lava Jato sai de cena de fininho, à francesa, com medo de chamar a atenção, afinal de contas, ninguém que comete crimes não quer holofotes sobre si.

Seus integrantes agora vão lutar pelo direito ao esquecimento, essa esdrúxula tentativa de deixar longe da possibilidade de reprovação popular recorrente os crimes que o Judiciário deixará impune – por incompetência ou projeto.

Tudo que chega para fazer o mal só sai pelas portas dos fundos. Só sai na escuridão quem tem muito a esconder.

 

ELEIÇÃO NA ACADEMIA

A disputa por uma vaga na Academia Norte-riograndense de Letras ainda nem iniciou, mas vem dando o que falar. As denúncias dão conta de preferência da presidência da entidade por um determinado candidato em detrimento da necessidade de eleição. O negócio promete.

 

AUMENTOS

O brasileiro teve mais uma boa notícia no início dessa semana: anúncio do aumento nos preços do gás de cozinha, na conta de luz e no litro dos combustíveis.

 

AGLOMERAÇÕES À VISTA

Mesmo com o Governo do Estado cancelando o ponto facultativo de segunda e terça-feira da próxima semana, por conta da não realização do carnaval, a expectativa é que a insensatez lote praias, clubes e até algumas casas.

 

LEITURA

Bichos da Inglaterra e da Irlanda,

Daqui, dali, de acolá,

Escutai a alvissareira,

Novidade que virá.

Mais hoje, mais amanhã,

O Tirano vem ao chão,

E os campos da Inglaterra;

Só os bichos pisarão. (Orwel in: Revolução dos Bichos)

Notícias semelhantes
Comentários
Loading...