O esforço que ninguém quer fazer

Há um profundo desequilíbrio nas contas do Estado do Rio Grande do Norte. A partir da previdência, cujo rombo é de R$ 130 milhões, a máquina estatal caminha para o fundo do poço se medidas severas não forem tomadas. Adotar algumas medidas de contenção de despesas, como a governadora Fátima Bezerra (PT) tem feito, apresenta dois pontos positivos: impede surpresas, ou seja, que em algum mês certas despesas estejam acima do esperado e, claro, geram certa economia. Mas não resolvem. E não resolvem porque o desarranjo é grande. Somente com servidores. O déficit se aproxima de R$ 1 bilhão. Com fornecedores, fala-se em pelo menos mais R$ 1 bilhão.

Chamar os demais poderes à responsabilidade era mais uma medida possível. A Assembleia Legislativa, infelizmente, vetou que ela e a Justiça devolvessem as sobras orçamentárias. Dinheiro que não faz falta nem para o Legislativo nem para o Judiciário. Aliás, esse segundo chegou a ter em caixa mais de R$ 500 milhões. Ninguém quer fazer sacrifício.

O Tribunal de Contas do Estado (TCE) outro que deveria dar exemplo, tripudia do Estado, dos servidores com salários atrasados e com a população ao conceder aos seus membros, nesse cenário de caos financeiro, um reajuste de 16%, aumentando os salários de 30 mil para 35 mil. Um acinte.

A governadora Fátima Bezerra tentou pela via negocial. Foi prudente, sensata e cordata. Ela sabe que tornar o RN um estado com equilíbrio fiscal e financeiro é uma tarefa que exige parceria de muitos. E descobriu que esse é um esforço que ninguém quer fazer.

13 de agosto
Sindicatos e movimentos sociais se reúnem nesta terça-feira, 23/7, às 9h, na sede da Associação dos Docentes da UERN (ADUERN) para discutir um calendário de ações e mobilizações até o Dia Nacional de Luta e Paralisações, que acontecerá em 13 de agosto. Os atos são contra a reforma da previdência, a retirada de direitos e o desmonte da Educação.

SBT
Deprimente o papel que o SBT vem fazendo. Dar palanque a figuras sob as quais pairam dúvidas quanto o caráter e a honestidade para que elas posem de boazinhas é algo horrível. Infelizmente, parece que Sílvio Santos tem se preocupado apenas em encher o baú de dinheiro.

Vaza Jato
Tudo o que se imaginava que o ex-juiz Moro fizesse de errado em parceria com o procurador Deltan Dalagnol está vindo à tona. A principal questão, até agora, é a que prova que Moro e Deltan estão protegendo a família Bolsonaro. Tudo em nome de uma vaga que Moro quer ocupar no Supremo Tribunal Federal.

Sumiço de Moro
O agora ministro Sérgio Moro deveria ser mais parcimonioso em suas saídas do posto. É que não se viu ninguém lamentando a sua ausência na semana em que tirou licença.

Volta de Moro
Aliás, se percebeu que o Moro voltou à ativa porque ele esteve tuitando e, como sempre, se contradizendo. É incrível como o próprio ministro dá provas de que agiu errado e nada lhe acontece.;

Formandos
A UERN realiza na próxima quarta-feira, 23/7, mais uma solenidade de colação de grau. Desta feita para entregar à sociedade os profissionais que concluíram seus cursos no semestre letivo 2018.2. Será no Teatro Dix-huit Rosado, a partir das 19h. O paraninfo será o padre Sátiro Dantas.

É proibido publicar
IBGE não pode mais divulgar índices de desemprego/subemprego. FIOCRUZ não pode mais divulgar índice de consumo de drogas. INPE não pode mais divulgar índice de desmatamento. ANCINE não pode mais patrocinar filmes que não estejam de acordo com os ideais do presidente. No que foi que a maioria do eleitorado nos meteu?

 

Notícias semelhantes