O CIRCO É UMA ARTE

Proprietário do Hellen Circo, que também vive o personagem Palhaço Café, o ainda jovem artista de 27 anos, Hugo Lívio Lima Fontenele, é autor da frase “Circo é uma arte para a vida toda, nunca acaba”, certamente não sabe o que acontece em Mossoró-RN. No interior potiguar a arte circense pode acabar em despejo. Isso mesmo, apesar de todas as adversidades enfrentadas pela arte em período de pandemia, ainda é preciso conviver com a falta de sensibilidade de alguns gestores.

Ainda repercute, de maneira negativa, o despejo do Circo Los Campellos por parte da Prefeitura de Mossoró. Lamentável essa postura de obrigar a desmontar uma estrutura em poucas horas e, pior ainda, quando esse circo é da própria cidade. Mossoró onde se diz, apenas dizem, respira cultura. Não podemos tomar essa afirmação como verdadeira quando artistas são impedidos de mostrar sua arte via ordem de despejo por parte do próprio poder público. Absurdo o que acontece no “País de Mossoró”.

CAMISAS NEGRAS E VERMELHAS

Vamos a um pequeno, porém necessário e esclarecedor, mergulho na história. “Camisas negras” era a denominação da organização militar fascista da Itália. Eram integrantes de uma milícia que agia diretamente em favor do Partido Nacional Fascista. Após a tomada de poder por Benito Mussolini, a organização passou a integrar diretamente o exército italiano. A ideia era importunar, grave essa palavra, os opositores do governo Fascista.

Lembram do que aconteceu recentemente durante uma fala do ex-presidente Lula? Foi exatamente isso que mandou fazer o petista, formar grupos para importunar esposas e filhos de deputados federais contrários à suas ideias. Seria então a formação dos “Camisas Vermelhas”, ou seja, o Fascismo no Brasil. Isso é extremamente sério, pois esse cidadão mais uma vez se apresenta como pré-candidato à Presidência da República. Aqui não vai nenhum comentário contra ou a favor de qualquer nome, apenas senti a necessidade de fazer o registro dado a imensa coincidência do fato histórico com a infeliz orientação contemporânea.

PREÇOS DO PETRÓLEO E GÁS

Quando o consumidor toma conhecimento da notícia de reajuste no preço do barril de petróleo, sabe que ao sair de casa já encontrará o combustível com valores acrescidos. Infelizmente essa pressa dos empresários do setor não é a mesma quando o valor cai. Soma-se a essa corrente de preços e seus reajustes a falta de concorrência entre produtores e refinarias na produção e comercialização de petróleo e gás.

E para combater essa rede que só causa prejuízos ao consumidor, especialistas estão defendendo mais concorrência entre produtores e refinarias, ou seja, colocando um fim em certos monopólios e abrindo o mercado para empresas interessadas. Isso é justo, afinal, enquanto pessoas vendem seus carros por não conseguir abastecer, novos postos de combustíveis são inaugurados e empresas de produção e refino, sem concorrência, só aumentam seus lucros.

MAMÃE NA ESCOLA

Depois da denúncia de uma mãe de que estava sendo chamada para trabalhar na escola do filho no espaço que deveria ser ocupado por uma ASG – Auxiliar de Serviços Gerais, surge mais uma função. Agora as mães, para garantir o filho em sala de aula, permanece no local por falta de acompanhantes para crianças com necessidades especiais. Tudo isso na rede municipal de ensino na cidade de Mossoró-RN.

Repito o que foi dito na vez anterior sobre a importância do trabalho voluntário, porém isso não pode se transformar em regra, ou seja, tratar a mãe como se fosse uma servidora, e o pior, sem salário. Reconhecemos que a educação é responsabilidade de todos nós, porém cabe ao gestor público proporcionar as condições ideais para o seu desenvolvimento. Não estamos falando de favor, e sim de uma obrigação.

TENTATIVA DE POLARIZAÇÃO

Muitos são os nomes postos como pré-candidatos ao governo do Rio Grande do Norte e, de camarote, a atual ocupante do cargo, Fátima Bezerra (PT), segue como favorita, segundo pesquisas, para renovar seu mandato. Alguns já desistiram e a ideia é tentar polarizar a campanha entre a governadora e o candidato do Solidariedade, Fábio Dantas.

A questão agora é saber como os palanques serão arrumados, já que, além da campanha estadual tem a corrida para a Presidência da República. O presidente nacional do Solidariedade, Paulinho da Força, conversou nomes diferentes, fortaleceu o seu e anunciou apoio ao pré-candidato Luiz Inácio, do PT. No Rio Grande do Norte os partidos, PT e Solidariedade, estarão em palanques diferentes na disputa local e terão que resolver o que fazer na disputa nacional. Como a política também se define como “a arte da conveniência”, certamente eles encontrarão um meio.

CANCELAMENTO DE TÍTULO

Acompanhando as datas do Calendário Eleitoral 2022, vamos reforçar o lembrete referente o prazo para fazer, regularizar título cancelado, alterar ou transferir o título de eleitor para votar nas eleições deste ano que termina em 4 de maio. Então, para participar do momento maior da democracia, o voto, não esqueça de regularizar seu título, caso esteja vivendo algumas das situações acima descritas.

Enquanto se faz o chamamento para essa regularização, somos obrigados a conviver com uma enxurrada de desinformação sobre cancelamento de títulos. Primeiro se falou que essa medida atingiria pessoas com mais de 70 anos, situação desmentida pelo próprio Tribunal Superior Tribunal Eleitoral (TSE), porém novos fatos foram surgindo e hoje existem informações desencontradas, com criativos argumentos, de que títulos estão sendo cancelados, mesmo a pessoa estando em dia com a votação. Resumindo, em ano de eleição a desinformação impera nas redes sociais. Pelo sim ou pelo não, confira sua situação antes do dia 4 de maio.

MENSAGEM

“Vocês não sabem como é divertido o absoluto ceticismo. Pode-se brincar com a hipocrisia alheia como quem brinca com a roleta russa com a certeza de que a arma está descarregada”.

Millôr Fernandes

TUBARÃO É ENGOLIDO

No Rio Grande do Norte, alguém consegue lembrar de algo parecido com o que vem acontecendo com o time de futebol do Tubarão de Santa Catarina, vítima de calote praticado por um empresário da bola? Quem torce pela equipe do Alecrim certamente não esqueceu, já que o clube potiguar foi vítima de idêntico golpe. Pois é, a história se repete e os jogadores do Tubarão ao lado de investidores ficaram no prejuízo. Nessa história quem acabou sendo “engolido” foi o “tubarão”.

Um coreano que se apresentava como empresário da bola e investidor, desapareceu deixando milhões em prejuízos. Como, de acordo com as denúncias, levou o dinheiro, os atletas estão sem receber salários o que tem gerado dificuldades para levar o sustento de suas famílias. Como existe uma onda nacional de venda de clubes nesse momento, é bom ficar atento ao péssimo exemplo que acabou esvaziando os cofres do Tubarão, quando a proposta era justamente ao contrário, abastecer.

CONSELHO LGBTQIA+

Na Tribuna Popular da Câmara Municipal de Mossoró, a artista transformista Ariana Araújo, interpretada pelo estudante de pedagogia Ariell Rodrigues, reivindicou apoio da Prefeitura local para o Conselho Municipal de Políticas Públicas LGBTQIA+ e a destinação de uma emenda já aprovada na Câmara, que deverá ser utilizada para viabilizar a implantação do órgão. Ariana explicou que o Conselho é um órgão colegiado autônomo permanente, de caráter consultivo e que atua no apoio e na busca de inclusão e combate à violência e discriminação sofrida pela comunidade.

De acordo com Ariell, a atuação do Conselho envolve direitos humanos, saúde, educação. O objetivo é tão somente contribuir para uma sociedade mais plural, justa, tolerante e inclusiva. Em um Brasil em que diariamente pessoas LBGTQIA+ são violentadas e assassinadas apenas pelo fato de existir e ser quem são, o Conselho, reforça, é de extrema importância. De acordo com o estudante, o Conselho atuará cobrando, por exemplo, as políticas públicas aprovadas na CMM, e que não são colocadas em prática. Concluiu dizendo que seu desejo é que Mossoró seja realmente a terra da liberdade para todas as pessoas. (Fonte: Diretoria de Comunicação da CMM).

O FIM DA GUERRA

No momento em que o mundo é obrigado a conviver com mais uma brutalidade que é a guerra, e aqui não discuto os motivos e sim as suas atrocidades fazendo da população civil sua maior vítima, vamos lembrar de uma data. No dia 29 de abril de 1975, chegava ao fim a Guerra do Vietnã. O número de mortos é divergente, mas se estima que, em 10 anos de confronto, as baixas chegaram a 50 mil militares americanos e mais de um milhão de vietnamitas. Imagine o que acontece em uma guerra com armas e bombas modernas e mais potentes.

Infelizmente são exemplos que ficaram para a história e pelo visto o ser humano ainda não aprendeu. Continua, por pura ignorância e maldade, fazendo novas guerras, como acontece hoje entre Rússia e Ucrânia. Como disse lá no começo, as partes envolvidas ou aqueles que resolveram iniciar o conflito, até apontam seus motivos, porém o resultado negativo com a morte de inocentes é o que choca. Que a data do mês de abril possa servir, quem sabe, de inspiração para que esse conflito da atualidade também chegue ao fim. Embora os estragos, com mortes, sejam irreparáveis.

DICA LEGAL – GRAÇA E INDULTO

Nos últimos dias o destaque de todas as chamadas, de qualquer noticiário, tem sido a graça concedida pelo Presidente da República, Jair Bolsonaro, ao deputado federal Daniel Silveira (PTB-RJ), condenado a prisão pelo STF. E junto veio a discussão sobre graça e indulto. Começo dizendo que a graça é uma previsão do artigo 734 do Código de Processo Penal e o indulto aparece na Constituição Federal em seu artigo 84, inciso XII. O primeiro é individual e o segundo, mais comum, vem de forma coletiva.

Ao pé da letra o artigo 84 diz que “compete privativamente ao Presidente da República: XII – conceder indulto e comutar penas, com audiência, se necessário, dos órgãos instituídos em lei”. Um bom exemplo, de forma coletiva, é o indulto natalino concedido anualmente pelo Presidente da República. Já o artigo 734 diz que “a graça poderá ser provocada por petição do condenado, de qualquer pessoa do povo, do Conselho Penitenciário, ou do Ministério Público, ressalvada, entretanto, ao Presidente da República, a faculdade de concedê-la espontaneamente”. É o modo de extinção da punibilidade consistente no perdão concedido pelo Presidente da República a determinada pessoa.

Notícias semelhantes
Comentários
Loading...
Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support