Marcas do que se foi, sonhos nós podemos ter

É certo que os dias realmente não são iguais. Apesar de um caminho percorrido poder ter a mesma trajetória diária, é preciso mudar o ângulo de visão para ver diferente, alinhar o foco é primordial, mesmo vivendo em plena pandemia.

Na jornada da vida, o marco temporal, depende muito de nós. Existem pessoas esperando por mais um dia, assim como pessoas aguardando por mais um ano. Tudo depende da expectativa gestada dentro de cada ser, daquilo que se pode fazer para mudar o rumo das situações mais complexas.

Uma coisa posso dizer: a esperança tem que estar viva em todos os segundos e transpassar todas as dimensões humanas. Ela, vai fazer perceber que prospectar positivamente nosso dia com ações, com ânimo e atitudes propositivas vai estar intrinsecamente alinhado com os sucessos e as superações na vida.

Sejamos luz! Quem é luz sempre irradia a esperança, a alegria, a vontade de viver, de recomeçar, de saber que é essencial, que é importante e que sem essa sua luz, em algum lugar você faria muita falta. Afinal, ninguém é igual e esse diferencial consta na importância sui generis de cada ser humano.

É no campo das descontinuidades diárias, que o prisma nosso de cada momento, vai aperfeiçoando seus reflexos. Em cada interface de luz, ele tem um campo luminoso, cercado por arestas que dimensionam o tanto e até o onde se pode resplandecer. Contudo, se somos luz, que esse campo luminoso da nossa vida, esteja orientando o caminho do bem, da paz, do amor e se preciso for, na vida de alguém, seremos a luz do fim do túnel que se espera ansiosamente.

Nas estações da vida, por doze meses passa um trem diário. Nesse trem, o embarque muitas vezes é feito com lágrimas, mas o desembarque também pode vir com alegrias, com sorrisos, com um abraço apertado cheio de saudades e regozijos. Mas, como nenhuma viagem é igual, os percalços podem vir com as cobranças indevidas, o ímpeto do descontentamento acompanhado da injúria e da insatisfação, podem apagar a nossa luz. É preciso ter sabedoria para não ficar no escuro, é sempre melhor iluminar.

Quando a viagem de 2020 começou, o trem da vida estava pronto para desembarcar, numa estação chamada rotina, noutra chamada meus planos, meus projetos, minha vida, meu eu. Enfim, em poucas horas de viagem a nossa luz, já estava desafiada pelo medo, pela ansiedade de não saber viver um dia de cada vez e aí a chama precisa está bem acesa. Pois, 2020 apenas começou e precisamos de chama viva para iluminar os próximos meses.  Ainda não conhecemos a próxima estação e a expectativa é imensurável.

Pois, o novo alegra em alguns instantes, mas também cria em nós, o desejo de um futuro que vai depender do primeiro passo, do caminho escolhido, das atitudes certas, e a escolha das pessoas certas para nos acompanhar na nova escalada, de um novo mundo novo, denominado pós-pandemia Covid-19.

Que venha um novo tempo de 2020, e o Arquiteto da vida, o Senhor do tempo, dos ventos, e Pai das Luzes prepare o melhor e o maior ano de nossas vidas, com saúde, paz e muita história de vitórias, de superação e de sucesso.

 

Comentários
Loading...