Incineração

Mais de 52 mil bonés falsificados são incinerados na Grande Natal

Material incinerado é fruto de uma apreensão realizada em julho de 2015

A Delegacia Especializada em Falsificações e Defraudações (DEFD) de Natal incinerou, nesta sexta-feira (16), mais de 52 mil bonés falsificados, no município de São Gonçalo do Amarante, na Grande Natal. De acordo com o delegado Ulisses Souza, o material incinerado é fruto de uma apreensão realizada em julho de 2015, em uma fábrica de bonés falsificados, na cidade de Caicó.

“Os bonés eram vendidos a R$ 9, sendo que os originais custam R$ 250 em média. Na época, o dono da fábrica respondeu um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO). A ação visou o combate à pirataria ”, destacou o delegado.

A queima do material foi realizada em uma fábrica de cerâmica, localizada em São Gonçalo do Amarante.

Apreensão

A Polícia Civil do Rio Grande do Norte apreendeu, em julho de 2015, 52.297 bonés falsificados em uma fábrica localizada às margens da BR-427, no município de Caicó, na região Seridó do Rio Grande do Norte. De acordo com a Polícia Civil, a empresa fabricava e comercializava bonés falsificados das marcas pertencentes à sociedade norte-americana: New Era Cap Company e 59FIFTY.

Após investigações da Polícia Civil, foi detectada a fraude e solicitados os mandados de busca e apreensão à Justiça. Através do departamento de combate à pirataria, a empresa identificou a fábrica que produz e comercializa, em larga escala, os bonés adulterados ostentando as referidas marcas.

A New Era e 59FIFTY é a maior fabricante de bonés do mundo, titular dos direitos relativos à propriedade das marcas, inclusive possuindo centenas de registros espalhados pelo mundo.

Notícias semelhantes