Gravidade

ITEP é acusado de demora excessiva em liberação de corpo

O Instituto Técnico-Científico de Política do Rio Grande do Norte (ITEP/RN) em Mossoró está sendo acusado de demora para necropsiar e liberar o corpo de uma mulher. A vítima morreu em Almino Afonso e seu corpo teria ficado na sede do órgão em Mossoró das 18h30 do dia 13 de agosto até as 9h30 do dia 14 do mesmo mês.

O procedimento que em média dura três horas para a liberação do corpo terminou demorando 14 horas gerando uma situação humilhante para os familiares.

A alegação apresentada à família da mulher foi a de que a demora se deu em face de se tratar de uma mulher gestante cuja necropsia seria mais complexa e necessitaria de uma melhor iluminação. A reportagem do Portal do RN tentou ouvir a direção do ITEP, mas ninguém atendeu às nossas ligações.

 

 

Notícias semelhantes
Comentários
Loading...