IMPEACHMENT DE ROBINSON

Nesses tempos de delações, denúncias e acusações, não sobrou nem mesmo para o governador Robinson Faria. Citado em delações de executivos da Odebrecht, o governador teria recebido R$ 350 mil em 2010. De acordo com o Ministério Público, a Odebrecht Ambiental desejava desenvolver PPP’s (Parcerias Público-Privadas) de saneamento básico no Estado e, por isso, a Odebrecht doou R$ 350 mil ao governador Robinson Faria e à prefeita Rosalba Ciarlini e R$ 100 mil ao deputado Fábio Faria na campanha de 2010 “para eventual favorecimento em projetos relacionados a saneamento básico”. Por conta dessas denúncias, a Associação dos Docentes da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (ADUERN) estuda apresentar à Assembleia Legislativa pedido de impeachment contra Robinson Faria.

ROSALBA CIARLINI
Se Robinson Faria recebeu 350 mil e vai ter seu mandato questionado, quem se disporá, em Mossoró, a pedir o impeachment da Rosa? Não importa o valor. Se o fundamento é ter recebido propina, quem o tiver feito está no mesmo barco. E com ele deve afundar.

DESVIO NO IDEMA
As informações que nos chegam a respeito das investigações que apuram desvios no IDEMA são de arrepiar muito bigode.

MEA-CULPA
Após silenciar sobre o golpe, a Ordem dos Advogados do Brasil tenta reparar o erro histórico que cometeu. Entrou com pedido de impeachment contra o golpista Michel Temer. Tivesse cumprido seu papel de defensor da democracia, não teríamos chegado a tanto. A OAB pode e precisar fazer mais para restaurar a ordem democrática no país.

LEÃO
A Receita Federal em Mossoró está com apetite de leão. Não tem sido poucas as pessoas pegas na malha fina na cidade. O motivo: colocar sobrinhos, netos e enteados como dependentes. Sem guarda judicial, este tipo de declaração tem sido negada. E as multas são sempre muito salgadas.

BALANÇA, MAS NÃO CAI
Como vendeu a garantia de aprovação das reformas draconianas a peso de ouro, o ilegítimo e venal Michel Temer balança, mas parece que não vai cair de jeito nenhum. O capital que o comprou também deve ter colocado na sacola uma parte do Judiciário. Assim, não há denúncia, acusação, delação ou crime que o faça deixar a Presidência.

FRACO
Fraca, tanto do ponto de vista do mercado quanto da perspectiva cultural a programação do Mossoró Cidade Junina esse ano. Continuam-se os gastos exagerados. Com a crise, a desculpa serviu apenas para reduzir o pouco que se tinha de cultural. Uma pena.

DÚVIDA?
E o que fazem nossos políticos nas horas vagas? Ou sejam, quando não estão desviando dinheiro ou recebendo propina.

 

Notícias semelhantes