especialista

Ginecologista esclarece sobre miomas e métodos contraceptivos

A previsão é também que, até 2050, o número de atendimentos cirúrgicos e não cirúrgicos relacionados ao mioma aumente em 23%.

O tumor benigno mais comum no sistema reprodutor feminino é o mioma, segundo a Federação Brasileira de Ginecologia e Obstetrícia (Febrasgo) a qual estima que cerca de 80% das mulheres em idade fértil tenham miomas. A previsão é também que, até 2050, o número de atendimentos cirúrgicos e não cirúrgicos relacionados ao mioma aumente em 23%.

A ginecologista do Hapvida Saúde, Isabel Gondim, explica que ”os miomas podem ter três localizações: o intramural (nasce e permanece na parede uterina), o submucoso (localiza-se mais próximo da cavidade uterina) e o subseroso (está localizado na porção mais externa da parede uterina). Esse intramural pode distorcer a cavidade uterina causando a infertilidade e o externo também pode causar dificuldades”.

O mioma aparece por causas genéticas e seu diagnóstico é realizado por exames clínicos. Pelo menos a princípio, a existência do mioma não tem relação direta com a fertilidade da mulher. ”Pode chegar a dificultar a gestação e a mulher acaba engravidando após a sua retirada. Mas, tudo deve ser analisado de acordo com cada caso individualmente. Sangramentos leves fora do período menstrual, ou ciclos menstruais mais intensos e longos; dores nas pernas e pelvis; dores durante o ato sexual; dificuldade para engravidar ou abortos espontâneos, são alguns sintomas”, alerta a especialista do Hapvida Saúde.

Gondim menciona ainda que outra dúvida recorrente é do esquecimento no uso de anticoncepcional e, por isso, as mulheres acabam recorrendo à pílula do dia seguinte. Mas, ela enfatiza ”como o próprio nome diz, ela deve ser usado esporadicamente, em emergências. Jamais de rotina porque é uma base de hormônios e isso pode desregular totalmente o eixo hormonal dessa mulher causando uma série de efeitos colaterais”, adverte.

A ginecologista ressalta que a mulher deve procurar anualmente o médico especialista para realização de exames e consulta clínica. A prevenção é a orientação médica e, como exemplo, ela cita o exame para prevenir o câncer de mama. ”É um exame de baixo custo que toda mulher deve fazer mensalmente. Preferencialmente no sétimo dia do ciclo menstrual, a mulher pode fazer na posição que for melhor a ela, seja em pé no banho, em frente ao espelho, colocando uma mão por trás da nuca, a outra mão contrária à mama que vai ser examinada, espalmada, e massageando toda a mama procurando nódulos, cistos ou qualquer alteração que existe na mama. Esse exame não exclui de realizar os que são feitos com o acompanhamento médico”, finaliza.

Notícias semelhantes
Comentários
Loading...