Escola e Cultura

Escola de dança do TAM tem obra concluída

Espaço reformado foi entregue hoje ao governo do estado e deverá beneficiar cerca de 500 alunos

A Escola de Dança do Teatro Alberto Maranhão (EDTAM) já está pronta para receber os alunos. A obra de restauração do salão utilizado para as aulas de dança foi concluída. Com a retomada das atividades, cerca de 500 alunos e alunas atendidos anualmente pela instituição. Referência para as artes do corpo no Rio Grande do Norte, a escola teve o seu prédio ampliado e restaurado pelo Governo do RN, com recursos viabilizados pelo Governo Cidadão junto ao Banco Mundial. 

A escola de dança reformada foi entregue hoje, 19, pela empresa PS Engenharia a governadora Fátima Bezerra que formalizou o recebimento ao lado do vice-governador Antenor Roberto, do secretário de Gestão de Projetos e Metas, Fernando Mineiro, também coordenador do Projeto Governo Cidadão, da Secretária estadual de Turismo, Ana Maria Costa, e do diretor da Fundação José Augusto (FJA), Crispiniano Neto.

A unidade mantida pelo Governo do Estado, por meio da FJA, recebeu recursos da ordem de R$ 1,9 milhão, viabilizados pelo Governo Cidadão por meio do acordo de empréstimo com o Banco Mundial. “Estamos enfrentando uma crise sanitária sem precedentes a qual estamos combatendo todos os dias. Mas também estamos tocando obras e ações ligadas ao fomento cultural para que os potiguares possam ter de volta o acesso pleno à cultura, o que foi inviabilizado pela falta de investimento de décadas”, ressaltou Fátima Bezerra.

Fernando Mineiro completou lembrando que a obra havia sido iniciada na gestão passada e que a atual administração quando recebeu a obra, somente 11% do total havia sido feito. “A atual gestão do governo estadual recebeu esta obra, em dezembro de 2018, com apenas 11% de execução. Mas seguindo a orientação da governadora, a equipe técnica do Governo Cidadão acompanhou de perto a execução do serviço para que chegássemos a esta entrega. Essa é mais uma obra que me dá grande prazer em ver concluída por se tratar de um prédio histórico e é um importante equipamento cultural de nosso estado”, completou.

A Escola de Dança do TAM passou por uma restauração integral e complexa e há mais de 20 anos não passava por manutenção. Como o imóvel é tombado, foi necessário um serviço de restauro qualificado prestado por um reduzido número de empresas. Tanto é que a licitação teve que ser realizada duas vezes para que a PS Engenharia LTDA fosse habilitada para tal.

Iniciada na gestão do governo anterior e abandonada pela empresa executora em 2019, a obra passou por um detalhado processo administrativo de apuração de responsabilidades. Após um longo processo de tratativas entre o Governo do Estado, PS Engenharia e o Ministério Público do RN, junto ao Tribunal de Contas do Estado, ente fiscalizador da aplicação dos recursos do Banco Mundial, foi assinado um Termo de Ajustamento de Gestão (TAG). As obras foram retomadas em setembro do ano passado.

Notícias semelhantes
Comentários
Loading...