acessibilidade

Educação produz material para deficientes visuais realizarem doação de sangue

A entrega ocorreu nas dependências do Centro de Apoio Pedagógico para Atendimento às Pessoas com Deficiência Visual (CAP), localizado no bairro de Dix-Sept Rosado, em Natal.

Com foco na inclusão social e na garantia da qualidade de serviços prestados as pessoas com deficiência visual, a Secretaria de Estado da Educação, da Cultura, do Esporte e do Lazer (SEEC) produziu e entregou, na manhã de hoje (20), a transcrição para o sistema Braile de 50 informes voltados ao atendimento de pessoas com deficiência visual. A entrega ocorreu nas dependências do Centro de Apoio Pedagógico para Atendimento às Pessoas com Deficiência Visual (CAP), localizado no bairro de Dix-Sept Rosado, em Natal.

A ação foi conduzida, no âmbito da SEEC, pela Subcoordenadoria de Educação Especial (Suesp) e realizada pelo CAP. A entrega contou com a presença de autoridades ligadas a educação, saúde e planejamento do Estado. O subsecretário de Educação do RN, Marcos Lael, destacou, durante a entrega, a importância do material, que fará parte da cartela de serviços prestados pelo Hemonorte. “Trata-se de um trabalho que todos nós devemos nos comprometer. A inclusão das pessoas com deficiência é um direito e o Governo do RN, por seu caráter popular, tem buscando ampliar os espaços onde a inclusão acontece”, frisou o subsecretário.

A inciativa solicitada pelo Hemonorte atende a norma do Ministério da Saúde que estabelece aos hemocentros o dever de garantir o acesso à doação de sangue aos portadores de necessidades especiais, dentre estes a deficiência visual, disponibilizando materiais informativos adaptados a essas carências. “Estamos felizes em dispor desse material. A acessibilidade vai além de promover a melhoria dos espaços físicos, mas por construir caminhos rumo a um exercício pleno dos direitos de cada um”, explicou Márcia Capistrano, diretora de Apoio Técnico do Hemonorte.

Destacando os trabalhos desenvolvidos pelo CAP, o secretário de Estado de Planejamento e Finanças do RN, Aldemir Freire, também prestigiou a entrega dos materiais. “Os educadores que atuam no CAP são exemplo de profissionais que atuam de forma dedicada. Neste governo, temos a oportunidade de tornar, este centro, um espaço de referência em qualidade no Nordeste, unindo toda essa experiência aqui demonstrada”, argumentou o secretário.

Para a subcoordenadora de educação especial, Maria do Carmo, a transcrição e disponibilização dos informes é de extrema relevância, pois garante o direito daqueles com deficiência visual. “A ação assegura o direito à pessoa com deficiência visual o acesso às informações, promovendo a acessibilidade e assim a inclusão social. Também é importante evidenciarmos os apoios possíveis presentes na rede educacional do estado do RN e estabelecer diálogos entre as secretarias ampliando as possibilidades de participação educacional e social da pessoa com deficiência na sociedade”, pontuou a subcoordenadora.

Gestora do CAP, Edilayne Cavalcanti destacou que a inciativa trata-se também de uma oportunidade para “estreitar laços” entre as entidades e serviços públicos. “Podemos dizer que além da possibilidade de atendermos às necessidades de acessibilidade da PcDV (pessoa com deficiência visual), cidadã potiguar, também vemos a possibilidade de podermos prestar um serviço especializado à nossa rede de serviços públicos, além de estreitarmos os laços entre as entidades”, afirmou a gestora.

Notícias semelhantes