DIAS RUINS, TEMPO DE BOAS AÇÕES

Se os dias são ruins, eis a oportunidade para praticar boas ações. Uma delas parte da Câmara Municipal de Mossoró-RN que uniu forças a Câmara de Dirigentes Lojistas de Mossoró (CDL), Associação Comercial de Mossoró (ACIM), Sindicato do Comércio Varejista (Sindivarejo Mossoró) e Sindicato da Indústria da Construção Civil (Sinduscom Mossoró) na campanha de financiamento coletivo “Seja um Agente do Bem – Juntos Contra o Covid-19”. Essa campanha acontece através da plataforma na Internet de financiamento coletivo APOIA.se.

E o esforço conjunto tem como meta arrecadar fundos para a aquisição de insumos hospitalares além de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) destinados a equipes de saúde e cestas básicas, que serão doados a hospitais públicos e à população carente de Mossoró. Os interessados em doar é só clicar no link (www.apoia.se/juntoscontraocovid), e a doação pode ser em forma de cartão de crédito ou boleto, de forma simples e segura. Se preferir transferência bancária, há duas contas: Caixa Econômica Federal, ag: 0560, conta corrente: 1540-7, variação: 003 (CDL Mossoró) e Banco do Brasil, ag: 0036-1, conta corrente:  107.631-0 (Acim). Bom exemplo dos vereadores e empresários mossoroenses, participe você também. Dias ruins, tempo de boas ações.

CRISE NO CAMPO DO FUTEBOL

Olhando para o cenário econômico em tempos de pandemia do coronavírus, também podemos dizer que a crise se instalou no campo do futebol. A partir do mês de abril os contratos de muitos jogadores chegam ao final. Aqueles clubes que se organizam apenas para os três meses de seus campeonatos estaduais e depois fecham suas portas. Porém esse ano tem o agravante da crise supracitada que diminuiu as arrecadações, principalmente das bilheterias, com as quais salários eram pagos.

Contrato vencendo é hora de dispensar o plantel e pagar o dinheiro devido de salários já em atraso, entre outros direitos de ordem trabalhista. E agora, onde conseguir tais valores? A situação é grave e a previsão é de muitas ações estourando na justiça do trabalho nos próximos meses. Soma-se a esse quadro o número de atletas e outros profissionais do futebol que ficarão desempregados no restante da temporada, já que não conseguiram espaço para mostrar serviço e, quem sabe, garantir emprego nas equipes que irão disputar o campeonato brasileiro nas Séries A, B, C e D. Muito complicada a crise no campo do futebol.

SACO VAZIO NÃO PARA EM PÉ

Desnecessário reafirmar que é necessário comer para se sustentar, mas se o descaso existe vamos refrescar a memória de algumas pessoas responsáveis por prover os meios para se chegar ao alimento e não cumprem com sua parte. Aqui faço referência as denúncias dos últimos dias de que trabalhadores das empresas terceirizadas que prestam serviço prefeitura de Mossoró estão passando fome, pois não recebem salários, lá se vão três meses de atraso.

A cobrança inicial é do ex-jogador de futebol Rocelito Miranda que ganhou eco na Câmara Municipal de Mossoró através do vereador Gilberto Diógenes (PT). Os dois cobram da prefeita Rosalba Ciarline uma atitude para pressionar as empresas, caso esteja em dia com seu repasse. Olha, faz tempo que isso acontece e, aproveitando o momento de tantos aplausos para os profissionais da saúde, é bom dizer que também tem salário atrasado na Casa de Saúde Dix-Sept Rosado onde também funciona uma maternidade. Na cobrança feita pelo ex-atleta e o vereador, eles citam servidores de serviços gerais que estão com suas contas atrasadas e faltando comida em casa, tudo por culpa do atraso salarial. Saco vazio não para em pé.

ESTRANHA POSTURA DA GOVERNADORA

Denúncia atribuída ao médico Marcos Leão fala na possibilidade de se utilizar 40 leitos de UTI no Hospital da Polícia Militar do Rio Grande do Norte ao custo de R$ 5 milhões. Mas, estranhamente, a governadora Fátima Bezerra (PT) não fala nessa possibilidade. Enquanto isso ela pretende montar um hospital de campanha na Arena das Dunas ao custo de R$ 37 milhões com 100 leitos. Situação essa, no segundo caso, já questionada pelo Ministério Público alegando falta de publicidade para escolha da empresa responsável pela construção.

O pior nisso tudo é que o número de pessoas contaminadas pelo conoravírus segue aumentando no Estado e as autoridades perdem tempo com atitudes que vão além da questão burocrática e beiram a desconfiança do que realmente se pretende com tanto dinheiro. O povo quer ter o direito de ser assistido quando infectado pelo Covid-19 ou outro tipo de doença e espera seriedade e providência dos seus governantes. A coisa anda muito estranha mesmo. Pense do vírus difícil de matar é a falta de transparência e seriedade.

PRESIDENTE X MINISTRO DA SAÚDE

Pronto, prato cheio para aqueles que buscam fatos negativos para tentar implodir o governo federal. E não se trata aqui de nenhuma denúncia de oposição, é fogo amigo mesmo que vai derrubando a tropa do palácio. Enquanto, com certa habilidade, o ministro da saúde Luiz Mandetta respondia perguntas sobre possíveis desentendimentos com o chefe do executivo nacional, sempre saindo pela tangente e convocando para o foco central que é o combate ao coronavírus, o presidente Bolsonaro resolveu jogar “M” no ventilador.

Em entrevista à rádio Jovem Pan, com a qual mantém boa relação, o presidente além de confirmar a treta com o ministro, ainda disse que faltava humildade ao seu subordinado. Diz que não vai demitir em tempos de guerra, ou seja, deixou entender que a postura pode mudar logo adiante. Fala sem a mínima habilidade e depois vai se queixar da imprensa. Realmente os coleguinhas da mídia exageram, porém morrem de felicidade quando tem alguém para abastecer suas críticas sem maiores esforços. Infelizmente, é assim que funciona.

DECRETO DE ISOLAMENTO E PRISÃO NA PRAIA

O decreto de isolamento baixado pelo governo do Rio Grande do Norte restringe atividades coletivas com o único objetivo de impedir que se espalhe o contágio pelo Covid-19. Mesmo assim ainda existem pessoas que insistem em não respeitar essa determinação e assim colocam em risco sua própria saúde e a saúde das outras pessoas. Por não respeitar essa portaria um jovem de apenas 22 apenas acabou preso na praia do meio em Natal.

O fato se registrou na noite da quinta-feira, 02, quando era disputada uma partida de futebol que reunia algo em torno de 30 pessoas. A polícia foi ao local e o jovem, dono da bola, disse que a praia era pública e não iria cessar a partida. Sem outra alternativa a polícia conduziu o rapaz a uma delegacia e ele, após ser ouvido, foi posto em liberdade. Mesmo assim responderá processo. Aqui faço apenas uma observação: Assim como os vândalos que vão bagunçar nos estádios de futebol, seria bom que o infrator permanecesse por um tempo na cadeia. A liberação imediata cria um sentimento de impunidade. O momento é difícil e todos precisam ter consciência da responsabilidade de cada um.

MENSAGEM

Use a regra 05/25 do mestre Warren Buffet.

1.     Faça uma lista das 25 coisas que você quer atingir a qualquer custo na vida.
2.     Escolha apenas 5 itens.
3.     Evite todos os outros 20 até que você conquiste os 5 principais.
4.     Afinal, quem tenta fazer tudo acaba não fazendo nada.

O PLANETA CONSEGUINDO RESPIRAR

Hora de parar e pensar. Enquanto os seres humanos lutam contra um inimigo invisível que ataca, entre outros males que causa, o sistema respiratório, o “planeta respira aliviado”. Os rios estão ficando com suas águas cristalinas em alguns pontos e o ar limpo em cidades onde antes, não faz muitos dias, sequer dava para observar o céu durante o dia e as estrelas com o cair da noite. Situações que nos obrigam a pensar e refletir. Tem algo de muito errado no comportamento humano na condição de habitante da terra.

Se as previsões, constatações e aconselhamentos não deram certo, ninguém ouviu ou respeitou, foi preciso um vírus mortal aparecer para mudar tudo em pouco mais de 16 dias. Qual a lição que ficará depois que tudo isso passar? Essa é uma pergunta com resposta programada para os meses que virão. Vai o homem continuar sendo lobo do próprio homem e voltar a poluir com a mesma intensidade de antes ou, finalmente, buscará alternativas que reúna condições para fazer caminhar junto progresso e respeito ao meio ambiente? Eis a questão.

PARTIDOS DESCARTÁVEIS

Ainda lembro quando existiam no Brasil apenas dois partidos, MDB e ARENA, respectivamente Movimento Democrático Brasileiro e Aliança Renovadora Nacional. Hoje a farra é grande no mercado livre dos partidos políticos. Ano de eleição mais parece um guarda-roupa quando você abre e troca meia, sapatos, cueca, calça e camisa. Observando a cena das mudanças concluímos não existir a mínima identidade partidária com cada um buscando a melhor nominata que possa garantir sua eleição ou, em alguns casos, a reeleição. A meta é assegurar o meu quinhão. Claro, sempre respeitando as exceções. Lembro aqui para citar como exemplo de homens de partido os ex-parlamentares Ulysses Guimarães e Pedro Simon. Entre outros.

Existem casos nos bastidores, antes de terminar o prazo legal para filiação definitiva em relação ao próximo pleito eleitoral, quando o sujeito mudou entre duas e até três vezes de nominata, até acertar, no seu entendimento, o partido com reais condições de sucesso nas urnas. Essa é a “ideologia” que move alguns dos nossos representantes ou pessoas que querem conquistar essa condição. O que é lamentável. Esse comportamento só alimenta o descrédito na política e em seus atores, mesmo quando estão imbuídos das melhores intenções. Assim penso e logo falo, no caso, escrevo.

APLICATIVO NO CELULAR E BENEFÍCIO DE 600 REAIS 

O governo federal vai usar a tecnologia para identificar aquelas pessoas com direito ao benefício de R$ 600 durante a crise provocada pela pandemia do coronavírus. A partir desta semana estará a disposição da população um aplicativo no celular para identificar os trabalhadores informais que não estão em nenhum cadastro do governo. O anúncio foi feito na sexta-feira, 03, pelo ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni. Mesmo sem nenhum cadastro, eles terão direito ao benefício.

Também é objetivo do ministro disponibilizar um canal via telefone para que o trabalhador possa buscar o seu credenciamento e também um site. Essa é uma boa notícia, pois conversando com o proprietário de um barzinho em Natal, ele me falou da dificuldade de manter os dois funcionários que auxiliam no atendimento e limpeza. Um já havia sido dispensado por conta do fechamento temporário e o outro estava difícil a situação. Quem sabe com essa ajuda o quadro melhore.

DIREITOS TRABALHISTAS PRESERVADOS

Mesmo existindo algumas propostas para adequar ao momento a relação de trabalho, é bom lembrar que nenhum direito trabalhista foi suprimido. Sendo assim, desde que não seja por justa causa, o trabalhador demitido nesse período de crise gerada pelo coronavírus, terá direito e acesso ao Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) e se trabalhou com carteira assinada pelo menos um ano, poderá requerer o segundo desemprego. Sempre lembrando que o empregador, no caso de querer demitir, terá que assumir todas as despesas, quais sejam, os custos trabalhistas e pagar a rescisão. Até aqui, nada mudou.

A lembrança aqui não é nenhuma caça às bruxas, apenas um lembrete para que ninguém pense em sair demitindo sem pensar nas consequências legais. Devemos sim reconhecer a situação de momento torcer  e cobrar dos governantes possam propor alternativas que mantenham o emprego e garantam também que o empregador não perdera seu investimento, algo que mantenha sua empresa em condições de permanecer existindo durante e após o período da crise. Essa deve ser a luta de todos, empregados e empregadores.

 

Notícias semelhantes
Comentários
Loading...