Recursos Federais

Casos aumentam e apoio do Governo Federal ao RN se torna mais necessário

O Rio Grande do Norte recebeu recursos federais da ordem de R$ 30 milhões para assistência aos casos de Covid-19

Diante do crescimento dos casos de contaminação pelo novo coronavírus no Rio Grande do Norte, o secretário adjunto de Saúde, médico Petrônio Spinelli, solicitou, em entrevista coletiva aos veículos de comunicação, maior apoio do Governo Federal na liberação de recursos e envio de equipamentos de proteção individual (EPIs) e equipamentos para instalação de UTIs, como respiradores.

O RN recebeu recursos federais da ordem de R$ 30 milhões para assistência aos casos de Covid-19. “A ajuda do Governo Federal é muito importante, mas ainda é insuficiente”, disse o secretário.

Hoje o RN tem 4.730 casos suspeitos, 1.086 confirmados, 3.919 descartados, 352 recuperados, 54 óbitos e 9 mortes em investigação. A taxa de ocupação de leitos da rede pública estadual é de 40,6%, com pressão mais forte em Mossoró e região metropolitana de Natal. O ideal é que a taxa de ocupação se mantenha, no máximo, em 30%.

 

MANUTENÇÃO DO ISOLAMENTO

“Temos uma grande preocupação com os próximos sete dias, quando teremos a repercussão do número maior de pessoas nas ruas sem usar máscaras e das grandes filas em bancos e lotéricas. Reafirmamos claramente: o momento não é de flexibilizar o isolamento. Precisamos manter em 60% ou mais o isolamento para conter a contaminação. Há poucos dias tínhamos apenas 49% de isolamento. Estamos afirmando, com toda convicção, o momento é de isolamento”, reforçou o secretário adjunto de Saúde.

As pessoas com febre alta persistente, hipotensão com sensação de desmaio e dificuldade em respirar devem procurar atendimento básico nas unidades de saúde dos bairros. Lá elas serão estabilizadas, reguladas e, se necessário, encaminhadas para leitos específicos de Covid-19.

 

CONTROL REGISTRA R$ 1,5 MILHÃO EM DOAÇÕES

A Controladoria Geral do Estado apresentou hoje um balanço das doações e destinações registradas após a instituição da Central de Controle de Doações.  De acordo com o controlador geral do Estado, Pedro Lopes, juntos, os programas RN+Unido e RN+Protegido receberam R$ 1,5 milhão.

O Programa RN+Unido, que até a semana passada contabilizava R$ 800 mil em doações, agora chega a R$ 1 milhão. Na semana de 20 a 27 de abril, o programa recebeu doação da Coteminas de material no valor de R$ 400 mil para fabricação de 500 mil máscaras de pano. O grupo Guararapes, que já havia entregue 105 mil das 200 mil máscaras iniciais, entregou mais 95 mil. No total, esta doação representa o investimento de R$ 73 mil.

O programa RN+Protegido contabiliza R$ 477 mil em doações. A indústria Becker doou 10 mil litros de álcool em gel que serão destinados à rede hospitalar e órgão essenciais do Estado e a alguns municípios, em doação que representa R$ 98 mil. O Sindicato da Indústria de Laticínios do RN doou 11.500 litros de leite no valor de R$ 36 mil.

Pedro Lopes informou ainda que o Governo do RN está fazendo a distribuição de máscaras às pessoas em filas de banco e lotéricas, ação que iniciará também nesta quarta-feira em supermercados. Serão 25 mil máscaras, sendo entregue uma unidade para cada pessoa.

Das 200 mil máscaras doadas pela Guararapes, 192 mil foram enviadas para os órgãos públicos e municípios em todo o RN. As outras 8 mil máscaras aguardam a retirada por parte dos municípios.

O Governo do RN está investindo R$ 3 milhões, com recursos do empréstimo ao Banco Mundial, na compra de 7 milhões de máscaras que estão sendo confeccionadas pelas oficinas de costura no interior do Estado com produção coordenada pela Guararapes. A meta é que até final do mês de maio um milhão de pessoas tenham recebido máscaras em todo o RN.

Em nome do Governo do RN, Pedro Lopes fez agradecimento público aos parceiros do Estado nas ações de combate ao coronavírus. Ele citou a UFRN, que através do Nuplan está produzindo álcool 70% para o Governo do Estado que será repassado aos municípios. O Governo compra álcool bruto a usinas ao preço de R$ 2,70 por litro e, com processamento pelo Nuplan, o custo fica em R$ 3,50. No mercado o custo é de pelo menos R$ 4,50. Com a economia, o Poder Executivo Estadual está colocando no mercado 100 mil litros de álcool para atender empresas que têm atividades autorizadas, municípios e órgãos do governo.

Além da UFRN e das indústrias, Pedro Lopes agradeceu também a Cruz Vermelha, que disponibiliza 30 voluntários, e as Forças Armadas que atuam no processo de recolhimento e distribuição das doações.

Notícias semelhantes
Comentários
Loading...