Saúde

Campanha de vacinação contra a gripe termina nesta sexta; Mossoró supera meta

De acordo com o Ministério da Saúde, a partir de segunda-feira (3), as doses restantes ficarão disponíveis para a população em geral, inclusive para as pessoas dos grupos prioritários que ainda não se vacinaram.

A Campanha Nacional de Vacinação contra a gripe, destinada a vacinar exclusivamente o público prioritário, entre eles, idosos, crianças, gestantes, profissionais de saúde e professores, termina nesta sexta-feira (31). Dois estados já bateram a meta de 90%: Amazonas (94,4%) e Amapá (94,7%).

De acordo com o Ministério da Saúde, a partir de segunda-feira (3), as doses restantes ficarão disponíveis para a população em geral, inclusive para as pessoas dos grupos prioritários que ainda não se vacinaram.

Segundo a pasta, a campanha mantém, em todo o país, uma estrutura com mais de 41,8 mil postos de vacinação e a participação de aproximadamente 196,5 mil pessoas. Até esta quarta-feira, 44,6 milhões de pessoas buscaram os postos de vacinação, o que representa 75% da população-alvo.

Os dados divulgados pelo ministério indicam que, entre o público prioritário, os funcionários do sistema prisional registram a maior cobertura vacinal, com 94,2%, seguido pelas puérperas (91%), indígenas (86,7%), idosos (85,3%) e professores (82,8%).

Os grupos que menos se vacinaram foram os profissionais das forças de segurança e salvamento (32,2%), população privada de liberdade (50,4%), pessoas com comorbidades (66,6%), crianças (69,9%), gestantes (70,8%) e trabalhadores de saúde (72,9%).

Mossoró

A Secretaria de Saúde, por meio do Setor de Imunizações da Vigilância em Saúde, superou no fim da tarde desta quinta-feira (30) a cobertura vacinal de 90% contra influenza determinada pelo Ministério da Saúde antes do fim da Campanha Nacional contra Influenza. Após inserção de consolidados enviados pelas Unidades Básicas de Saúde nesta quinta, o Setor de Imunizações registrou uma cobertura vacinal de 93,79%.

A cidade de Mossoró vem desempenhando um papel importante para ajudar a elevar os índices de cobertura vacinal da influenza no estado, e até nacional, porque vem ultrapassando desde o ano de 2017 a meta mínima de 90% de cobertura antes mesmo dos fins das campanhas.

Notícias semelhantes