Veja os votos

Aprovado projeto que compromete aposentadoria dos servidores

Além de votar o regime de urgência para a proposta, vereadores situacionistas de Mossoró garantiram a aprovação sem discussão mais profunda

A bancada da situação na Câmara de Vereadores de Mossoró aprovou, votando em bloco, o projeto de lei complementar 1.235, de 8 de junho passado, através do qual a prefeita Rosalba Ciarlini vai deixar de repassar as contribuições patronais previdenciárias dos servidores públicos ao Instituto de Previdência Social de Mossoró (Previ Mossoró).

Além de suspender o repasse das contribuições, o projeto também permite que a prefeita deixe de pagar as parcelas de parcelamento e reparcelamentos anteriores. Com uma dívida de R$ 139.934.943,93 da prefeitura com a Previ Mossoró, a gestão Rosalba Ciarlini caminha pra inviabilizar, em futuro próximo, o regime de previdência do funcionalismo público mossoroense. O débito representa mais de 66% do patrimônio da Previ Mossoró.

Para os servidores da oposição, projeto precisaria ser melhor discutido. Reclamaram inclusive que projetos visem atender à população não são votados com a mesma celeridade do que aqueles que prejudiquem pessoas, como o PL 1.235 que coloca em risco o pagamento futuro das aposentadorias dos servidores públicos municipais.

Todos os requerimentos apresentados pela prefeitura e os pareceres das comissões foram aprovados e, ao final, o projeto foi a plenário, sendo aprovado por maioria. Em todas as votações, a bancada de situação votou favorável ao prosseguimento ao projeto e à sua aprovação final.

Foram 13 votos favoráveis e 6 contrários. Não votaram a presidente Izabel Montenegro (MDB) e Emílio Ferreira (PSD), este último ausente por luto na família.

Votaram contra:

  • Gilberto Diógenes (PT),
  • Petras Vinícius (DEM),
  • Alex do Frango (PV),
  • Ozaniel Mesquita (DEM),
  • Genilson Alves (PROS) e
  • Raério Araújo (PSD).

Votaram a favor:

  • Flávio Tácito (PP),
  • Tony Cabelos (PSD),
  • Alex Moacir (PP),
  • Sandra Rosado (PSDB),
  • Aline Couto (PSDB),
  • Manoel Bezerra de Maria (PP),
  • Zé Peixeiro (PTC),
  • Ricardo de Dodoca (PP)
  • Francisco Carlos (PP),
  • Rondinelli Carlos (PL),
  • Didi de Arnor (PRB),
  • Maria das Malhas (PSD) e
  • Naldo Feitosa (PSC).
Notícias semelhantes
Comentários
Loading...