Atenção ao segundo e terceiro escalões

Mossoró sabe do desastre que foi a gestão do ex-prefeito Francisco José da Silveira Júnior (PSD). Pelo menos duas coisas explicaram o fracasso da administração Silveira. A primeira foi a completa inexistência de um projeto de governo. Silveira tinha um projeto de poder. Inexperiente e sem ter formado um grupo político sólido nem um corpo técnico de auxiliares, Silveira incorreu no segundo e não menos decisivo erro: recorrer a nomes do Rosalbismo para algumas pastas. Tanto no primeiro quanto no segundo e terceiro escalões, havia gente de DNA Rosalbista. O resultado todos sabem. Em alguns setores da administração não houve apenas “corpo mole”, mas tentativa deliberada de sabotar o governo. E com sucesso. Prestações de contas foram atrasadas de forma deliberada para criar dificuldades à gestão à obtenção de repasses de recursos federais. Também houve contingenciamento de recursos do orçamento municipal. Além disso, equipamentos importantes, como veículos, não eram consertados em tempo razoável ou abastecidos regularmente. Tudo isso dificultou a execução de atividades. Tão importante quanto montar secretariado competente e de confiança do prefeito, é estar atento a quem vai ficar em cargos com poder de decisão no segundo e terceiro escalão.

 

CADEIA NELE

A cada dia surge mais uma prova de que o tal Kerinho, candidato a deputado federal em 2018, fez de tudo para enganar a Justiça Eleitoral. Criminosamente, fraudou documentos, omitiu informações e sustentou mentiras para que os votos que recebeu sejam validados e ajudem Beto Rosado (PP) a ficar no mandato que é de direito e de fato de Fernando Mineiro (PT).

 

CADEIA NELE II

Ao sair a sentença que confirme que Kerinho fez todas as falcatruas que todos sabemos, que se busque identificar quem o ajudou (bancando advogados e fazendo-se sabe mais lá o que) para que a farsa se mantenha, e que também sejam punidos. Quem se beneficia de crime sabendo do delito, criminoso também o é.

 

POLICIAIS NAS RUAS

Nos últimos meses tem sido frequente e perceptível a presença de policiais nas ruas de Mossoró. E não apenas nos bairros centrais. Na periferia a segurança também tem sido reforçada. Pontos para a governadora Fátima Bezerra.

 

DESCONTROLE EMOCIONAL

Incrível o despreparo do senador Styvenson Valentim (PODEMOS) para conviver com  a adversidade, para aceitar os contrários. Com tudo o senador “pega ar”.

Notícias semelhantes
Comentários
Loading...