A DITADURA DO JUDICIÁRIO

Estava lendo outro dia uma postagem em grupo de whatsapp com uma declaração atribuída a Rui Barbosa na qual ele teria dito: “A pior ditadura é a ditadura do Poder Judiciário. Contra ela, não há a quem recorrer”. Da minha parte, pela longa estrada já caminhada como jornalista e radialista e agora, em poucos anos, na condição de advogado, posso testemunhar experiências mais positivas do que negativas. Em casos isolados, utilizando aqui uma gíria do futebol, encontrei magistrado(a) pisando no tomate e escorregando na maionese. Porém, em testemunho pessoal, na maioria encontrei comportamento ético e nos conformes da lei. Situação essa vivida no cenário local, digo, território potiguar.

Agora, e não discordo das críticas, o que andam fazendo os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) não é para ficar barato mesmo. Resumindo, lembremos das brigas entre Joaquim Barbosa e Gilmar Mendes e depois de Gilmar que provocou a fúria do ministro Barroso. Foram cenas deploráveis que não condizem com a liturgia do cargo, como diz o outro membro da Corte. Isso sim depõe contra. E agora, achando pouco, o tribunal resolve, na condição de réu, também ser o investigador e o julgador. Aqui Rui Barbosa foi profético, não tem realmente para quem recorrer. O lamentável é que diante de tantos exemplos negativos, a população passe a generalizar a hombridade dos nossos julgadores. E pobre da saciedade que perder o fiel da balança, alguém que possa ponderar, julgar e conter os nossos excessos.

ENCONTRAMOS UMA LADEIRA PARA SUBIR

Com a mensagem, “Força e fé. Encontrar ladeiras pelo caminho faz parte dos desafios na caminhada da vida”, eu tentei outro dia confortar uma pessoa amiga que, no espaço de duas semanas, perdera dois entes queridos. Um por enfarte e outro pela Covid-19. São tempos difíceis que estamos atravessando e precisando renovar a nossa fé em Deus e a crença nos homens de bem para que encontrem o mais rápido possível a saída e a retomada por dias menos turbulentos.

Ao escrever a palavra “ladeira” logo me veio a lembrança a canção interpretada pelo poeta e repentista Valdir Teles de nome “Falando com Deus”. E um trecho da canção diz assim: “Deus, não me abandone nessa hora, por favor. Cuide de mim, mim traga a paz devolva o amor. Não deixe o ódio invadir meu coração. Deus, eu encontrei uma ladeira pra subir. Sem sua ajuda eu tenho medo de cair. O Senhor pode segurar na minha mão!”. E a canção completa com o refrão: “Não quero mais, sofrer assim, peço que Deus cuide de mim”. Então, que cuide de todos nós.

A BOLA VOLTOU A ROLAR

Para a alegria de muitos e as críticas de outros tantos, a bola voltou a rolar no futebol brasileiro. A largada foi dada pelo Campeonato Carioca na quinta-feira, 18, adotando todas as medidas de segurança no combate ao novo coronavírus, segundo relato dos seus organizadores. Dizem até que as medidas adotadas vão além do trabalho realizado por muitas cidades do Brasil em termos de prevenção. Eu não duvido que isso realmente aconteça e, em relação aos contrários a esse retorno, respeito o seu posicionamento.

Agora, se o futebol não pode voltar com portões fechados, sem torcedor nas arquibancadas e com um número menor de pessoas trabalhando no estádio, como explicar outras situações bem piores? Por exemplo, como justificar supermercados lotados, agências bancárias abrindo até aos sábados com filas quilométricas e casas lotéricas promovendo grandes aglomerações, isso pode? Esse povo é imune e a futebol é contagioso? Se alguém souber responder sem rodeios ou falácias, tome a palavra e fale ou escreva.

PREVI MOSSORÓ COM SAÚDE AMEAÇADA

No cenário mossoroense a grande discussão do momento, principalmente entre os servidores públicos do município, é a saúde financeira da previdência própria, a Previ Mossoró, e até mesmo a sua sobrevivência. Falando em sobrevivência, tomando como base o que andei ouvindo, adianto que hoje quem sustenta a situação são os repasses previdenciários oriundos do Regime Geral. Valores do trabalhador que recolhia quando pertencia a iniciativa privada e agora encontra-se prestando serviço, como servidor efetivo, ao município de Mossoró.

Hoje o servidor que se preocupava com o não repasse da prefeitura somado aos quase frequentes parcelamentos da dívida, agora perde o sono com a suspensão legalizada usando como pano de fundo a pandemia. O sindicato da categoria tem feito duras críticas e é possível que o assunto termine em disputa judicial. A queixa é de que a dívida da prefeitura só cresce, os servidores se aposentam e tem o direito de receber sem susto. Seria interessante também uma publicação dos números em relação ao dinheiro da Previ Mossoró investido, por exemplo, em fundos imobiliários. Rendeu alguma coisa? Deu certo ou deu errado? A saúde da Previ Mossoró precisa saber.

UM LUGAR ADEQUADO TAMBÉM PARA O LIXO

Pois é, você sabia que até para o lixo é preciso encontrar um lugar adequado? Isso mesmo, o seu descarte não pode ser de acordo com a nossa vontade, é preciso seguir algumas regras, do contrário pode acabar em multa para o “sujismundo”. Para quem não sabe ou não lembra, Sujismundo foi um personagem dos anos 70 criado por Ruy Perotti e era sinônimo de falta de limpeza.

Em Mossoró-RN a prefeitura tem intensificado a fiscalização para localizar o responsável pelo descarte inadequado o lixo. O infrator é notificado em uma primeira visita e, em se tornando reincidente, a multa será aplicada. Coloque o lixo na calçada e espere o carro da coleta, essa é a missão do verdadeiro cidadão limpo. Diferente disso, você não passa de um Sujismundo da vida real.

DNA: QUEM É O PAI OU A MÃE DO COVID-19?

A questão agora parece ser de DNA, descobrir quem é o pai ou a mãe do Covid-19. Tenho acompanhado algumas discussões nas quais sempre aparece um munícipe apontando uma cidade materna para a vítima fatal do Covid-19, se posiciona de inocente e diz que onde ele mora isso não existe. Estão quase fazendo essa afirmação na real. O paciente do município “X” que não tem estrutura adequada para detectar e tratar a doença faz uso de uma ambulância e envia para outro município “Y” a pessoa com todos os sintomas e lá é constatada a contaminação pelo Covid-19, pronto, esse município “Y” passa a ser o pai da criança, e não o município “X”, de onde saiu o paciente doente.

Minha gente, agindo assim você não estará ajudando a sua cidade. A sua atitude de, talvez, proteger o seu político de estimação, só manterá sua cidade no atraso. Não se trata no caso de escrachar com o prefeito ou prefeita, a verdade deve prevalecer para o bem coletivo, e não mentir para proteção pessoal. O melhor é assumir que a cidade registra o problema e, todos juntos, tentar barrar sua proliferação. Sem preconceito ou falsa atitude de preocupação coletiva.

MENSAGEM

“A minha vontade é forte, porém minha disposição de obedecer-lhe é fraca”.

Carlos Drummond de Andrade

A GALERA DO SHOPPING VAI ESPERAR UM POUCO MAIS

Pelo acerto que o Governo do Rio Grande do Norte vem alinhando com a classe empresarial de diferentes setores para o processo de reabertura, a galera que curte um parque de diversão no sábado e domingo, ou, desculpem eu confundi, me refiro aos shoppings centers, terá que esperar um pouco mais. Por enquanto foram relacionados 16 setores das atividades comerciais e produtivas com atuação no território potiguar e, o shopping não foi contemplado.

É isso mesmo, pelo plano inicial de reabertura ficam de fora as lojas existentes nos shoppings centers de todo Estado. Serão três fases, sendo que a primeira deve acontecer esta semana. A sequência fica sempre na dependência da avaliação dos técnicos da área médica em relação ao número de leitos disponíveis para atender possíveis novas vítimas do Covid-19. Acredita-se que assim a saúde será preservada e a economia retomada.

VACINA CONTRA COVID-19 AINDA EM 2020

A boa notícia da possibilidade de termos, ainda em 2020, uma vacina capaz de imunizar as pessoas contra o ataque do novo coronavírus, vem da Organização Mundial da Saúde (OMS). A responsável pela informação é a cientista-chefe da organização, Soumya Swaminathan que foi mais adiante em sua crença. Ela espera que esse ano sejam produzidas, se tudo terminar como planejado, centenas de milhões de doses e que, em 2021, se alcance o número de 2 bilhões de vacinas.

A confiança é tanta que a cientista já se preocupa em definir quais grupos teriam prioridade para receber a imunização. De acordo com os planos da OMS, existe uma tendência para se priorizar os profissionais da linha de frente do combate, leia-se médicos entre outros da área, além de pessoas vulneráveis levando em consideração a idade ou algum tipo de doença já existente. Pessoas que trabalham ou moram em locais de alta transmissão também teriam prioridade. O estudo da OMS cita inclusive as prisões e casas de repouso. No caso das prisões seriam os agentes públicos e os internos. Aguardemos então pelo sucesso das pesquisas já em fase de teste com humanos voluntários.

ÁGUA, UM BEM FINITO, VAMOS CUIDAR

Sobre o produto água eu só aprendi mesmo foi fazer uso, porém existem aqueles que se dedicam ao seu estudo e afirmam, água é sim um bem finito, ou seja, um dia pode acabar. Principalmente aquele 1% diretamente disponível ao ser humano. Isso posto, vamos então cuidar do chamado “precioso líquido”. E que tal esse cuidado receber atenção especial da Companhia de Águas e Esgotos do Rio Grande do Norte, a nossa Caern?.

É com muita frequência que acompanhando o noticiário, por exemplo, em Mossoró, encontro reclamações sobre água limpa sendo desperdiçada por vazamento em canos furados na tubulação da empresa. Cito aqui, só para resumir, a Rua Andronico Leite Rebouças no conjunto Santa Delmira, ao lado da igreja da Assembleia de Deus. Mais parece um afluente do Rio São Francisco. Deixo a dica para o amigos da Caern para providenciar a recuperação afinal, água é um bem finito.

ARTIGO 142 DA CONSTITUIÇÃO FEDERAL

Temos acompanhado nos últimos meses diversas manifestações pelo Brasil nas quais seus manifestantes expressam diferentes palavras de ordem através de faixas e gritos. Tem sido comum a citação do artigo 142 da Constituição Federal de 1988, por isso resolvi aqui, sem a exposição literal do artigo, resumir o que ele diz. O artigo, além do seu caput (cabeça ou enunciado) é composto por três parágrafos e dez incisos versando sobre diferentes regras para os militares das Forças Armadas.

Na verdade, quando citado nas manifestações, seus autores focam exclusivamente o caput do artigo. E esse diz: “As Forças Armadas, constituídas pela Marinha, pelo Exército e pela Aeronáutica, são instituições nacionais permanente e regulares, organizadas com base na hierarquia e na disciplina, sob a autoridade suprema do Presidente da República, e destina-se à defesa da Pátria, à garantia dos poderes constitucionais e, por inciativa de qualquer destes, da lei e da ordem”. Alguns manifestantes apontados como mais extremistas, pedem o uso das condições postas no artigo para um novo Estado de Exceção. Calma gente, vamos INSISTIR no voto como arma de mudança.

 

Notícias semelhantes
Comentários
Loading...