VIOLÊNCIA GERA VIOLÊNCIA

Não atire pedras em direção de homens armados, esperando flores, com toda certeza elas não existirão. Quando você parte para o confronto deve ter a consciência que, do outro lado existe alguém com a mesma intenção de se defender e, se preciso, atacar. Não necessariamente nessa ordem. Vejam que o ambiente descrito mais parece um campo de batalha, de guerra mesmo. Isso posto, alertamos, muito cuidado quando resolver participar de uma manifestação, um ato público no qual não existe um controle se este será ou não pacífico, apenas com palavras de ordem e discursos defendendo um posicionamento. O leite derramado não se recupera e, não esqueça, violência gera violência.

A MORTE DO POETA

Cantor, compositor, poeta, talentoso ou, simplesmente, um rapaz latino americano. Se fosse para definir a obra de Belchior, entre muitas vertentes, poderíamos dizer: literatura pura. Assim como nossos pais, também apreciamos a boa música, aquela com conteúdo, trazendo sempre uma mensagem, colocando o seu ouvinte para pensar, e não apenas rebolar. Mesmo com medo de avião, ouvindo Belchior, nós voamos no tempo da história, pois suas letras contam muito do cotidiano de sua época, ou seja, falava de tudo, até de galos, noites e quintais.

A CARTILHA DO CAMPEÃO

Quem fez a lição certinha no Campeonato Estadual do Rio Grande do Norte foi o time do ABC. O alvinegro, também conhecido como “o time da cartilha” conquistou o segundo turno e o título da temporada em decisão contra o Globo. Parabéns ao torcedor abcedista. Já o representante de Ceará-Mirim, a popular Águia, ficou novamente no quase. O Globo segue perseguindo seu sonho do primeiro título estadual, mas o seu torcedor não ficou triste, pois viu seu time garantir vaga na Copa do Nordeste, Copa do Brasil e Campeonato Brasileiro, isso na temporada 2018. Também tem motivo para festejar.

AS CHUVAS EM NATAL

Se para o homem da zona rural, em particular aquele que vive da agricultura, chuva é motivo de alívio e satisfação, em Natal-RN o período ganha contornos de preocupação. As construções vão invadindo espaços, sem nenhum estudo do impacto ambiental e, quando a chuva chega com suas águas procurando espaço para correr, a tragédia acompanha. Entre outros pontos da capital norte-rio-grandense que sofre as consequências, a comunidade do morro de Mãe Luiza é ponto certo. Mais uma vez casas foram invadidas pelas águas e interditadas pela Defesa Civil. Em outros pontos, como a Avenida Integração que ladeia o bairro de Candelária, por exemplo, existe uma lagoa que sempre invade a pista de rolamento. É preciso conhecer a cidade na hora de aceitar a fixação de residências ou a realização de uma obra.

RESOLVENDO NA BALA E NO FACÃO

Será que voltamos ao período das guerras medievais? Bom, os tempos são outros, porém o homem do chamado mundo moderno, insiste em determinados comportamentos que não deveriam existir, ou seja, resolver seus conflitos na bala e até no facão. No cenário internacional líderes que deveriam cuidar da paz, se armam e ameaçam entrar na briga com armas de destruição em massa. Puxando o comportamento arcaico para o ambiente doméstico, encontramos índios e fazendeiros medindo forças em confrontos armados de facão, foice e revólver, como vem acontecendo hoje na cidade de Viana, no Maranhão.. Afinal, estaríamos vivenciando uma involução da espécie humana, cada dia mais bestial? Vamos, reflita, afinal nossa coluna não é feita apenas para ler, é preciso pensar.

MENSAGEM

“SEJA FIEL NAS PEQUNAS COISAS PORUQE É NELAS QUE MORA SUA FORÇA.” – Madre Teresa de Calcutá.

REAÇÃO NEGATIVA

As decisões do Supremo Tribunal Federal colocando fora da cadeia alguns condenados nas investigações de corrupção no Brasil, tem provocado reação negativa da sociedade. A preocupação é que tudo possa acontecer, inclusive nada. Como diz a música de Flávio José. Nada no sentido de, depois de todo estardalhaço com Mensalão e Lava Jato, todos possam ficar livres, como se nada tivessem feito. Prestem atenção que tive o cuidado para não citar nenhuma legenda de partido político ou, relações fortes que poderiam influenciar em determinadas decisões, a ideia inicial deste tópico é citar apenas a questão legal para que não tenhamos no Brasil dois pesos e duas medidas, ou seja, onde bandidos sem força política apodrecem na cadeia e, meliantes influentes apenas passeiam entre as grades para depois, “cumprir prisão domiciliar”.  Favor observar as aspas.

LULA RECUA E PEDE MUDANÇAS

Segundo reportagem atribuída a revista Veja, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, inicialmente, havia sugerido transmissão ao vivo, em TV aberta, da audiência em que será ouvido pelo juiz Sérgio Moro. Só que, segundo a própria revista, diminuiu a coragem e Lula através dos seus advogados, pediu que fosse retirada a câmera exclusiva focada no depoente. Agora, como diz o ditado – pau que bate em Chico também bate em Francisco. Se os outros seguiram um regra, que esta seja até o final. Claro, se existir amparo legal para sua manutenção, é claro. Aguardemos, a audiência foi marcada para o dia 10 ainda no mês de maio.

DROGAS E CELULARES NO PRESÍDIO

Cimento, areia, tijolos, britas, entre outros, são materiais comuns encontrados em um canteiro de obras. Só que, na reforma da Penitenciária Estadual de Alcaçuz no Rio Grande do Norte, um produto estranho ao ninho destoou do cenário. Nas escavações feitas pelos operários, foram encontrados sacos com cocaína e vários celulares, isso debaixo do piso de um dos pavilhões. Tudo acontecendo em um estado no qual o governador anda de carro blindado e a população, assustada e acuada, tenta se esconder dentro de casa. Detalhe: hoje também é um risco permanecer por muito tempo em casa, tem que ficar muito bem trancado e, quando possível, com proteção extra do lado de fora. Já o secretário de Justiça e Cidadania, Walber Virgolino, disse que estava surpreso com a situação e determinará uma investigação administrativa. Se ele reage assim, imagine nós, pobres mortais.

INSEGURANÇA NAS UPAs

A onda crescente de assaltos nas Unidades de Pronto Atendimento em Mossoró tem gerado preocupação e medo, não apenas na população que precisa recorrer ao serviço, na mesma linha estão os profissionais da área médica. Verdadeiros arrastões já foram registrados e, finalmente, alguma reação começa a ser vista. A prefeitura anuncia a presença de guardas municipais 24 nas três UPAs. Agora, para que funcione, já que essa equipe não utiliza arma de fogo, será preciso uma sintonia perfeita com a polícia militar, pois do contrário, os próprios guardas estarão com suas vidas em risco. A população pode colaborar ligando para (84) 9.8631-7000. E, acompanhando a modernização, esse número também funciona como WhatsApp. Reforço que, manter o guarda municipal desarmado sem a presença da polícia, é um novo risco.

CAIXAS E BANCOS ESTOURADOS

E segue de forma crescente, o ataque aos caixas eletrônicos e as agências bancárias em diferentes cidades do Rio Grande do Norte. A coluna aqui não é policial, mas não podemos nos furtar a fazer esse registro, repito, crescente. Semanalmente observamos esse tipo de ação dos bandidos. Até o fechamento desta coluna, 32 agências já haviam sido alvo da ação dos bandidos em 2017. O que deveria ser tolerância zero com os fora da lei, na verdade nós temos em território potiguar, segurança zero. Claro, estou falando da população, deixando de fora o governador Robinson Farias e seu carro blindado, pago com recursos do erário, mais conhecido como dinheiro público.

 

Notícias semelhantes