Ação

Vereadora eleita vai acionar MP por lei da gestão democrática

Marleide Cunha se disse indignada que o projeto seja uado como moeda de troca

Presidente do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Mossoró (SINDISERPUM) e vereadora eleita pelo Partido dos Trabalhadores (PT), a professora Marleide Cunha anunciou, pela redes sociais, que irá acionar o Ministério Público (MP) para que seja garantida, na Câmara Municipal, a aprovação do projeto de lei dispondo sobre a gestão democrática na escolas da rede municipal de ensino.

O anúncio foi feito logo após surgirem informações dando conta de que está em curso no âmbito do Legislativo mossoroense uma articulação visando impedir que a matéria – enviada pela prefeita Rosalba Ciarlini dia 23 do mês passado – seja posta em votação ou, na pior da hipótese, ser reprovada pela maioria dos parlamentares no plenário da Casa.

“Sinto-me indignada em ver, na Câmara Municipal, interesses individuais sempre prevalecerem sobre os interesses coletivos. É revoltante a gente ver um Projeto de Lei como o da Gestão Democrática nas escolas, essencial à melhoria da qualidade da educação em Mossoró, ser usado como moeda de troca”, desabafou a líder sindical e futura parlamentar.

A possibilidade de recusa da matéria pela atual legislatura motivou Marleide Cunha a acionar o Ministério Público para tentar fazer com que o PL seja aprovado.

“Como presidenta do sindicato e vereadora eleita estamos pedindo a ajuda do Ministério Público. Não é possível que em Mossoró a gente não consiga fazer cumprir a Lei do Plano Municipal de Educação, justo naquilo que tem de mais simples: a comunidade escolar eleger seus diretores. Estarei nesta luta o tempo que for necessário. Serei resistência até ver os diretores de escolas e unidades de educação infantil serem eleitos de forma democrática. Porque educação é liberdade”, argumenta.

Notícias semelhantes
Comentários
Loading...