UMA NOVA BATALHA

Lido e aprovado o relatório da reforma da previdência antes de ser enviado para apreciação no plenário pelos deputados federais, fica uma certeza: uma nova batalha se desenha. Se aprovada com as mudanças anunciadas, a próxima batalha da reforma se transfere para estados e municípios já que estes ficaram de fora do documento nacional. Isso mesmo, se os parlamentarem confirmarem essa alteração teremos então governadores, deputados estaduais, prefeitos e vereadores enfrentando suas bases eleitorais para convencê-los da necessidade de reforma na previdência. Claro, pressões irão existir para que o texto no parlamento com sede em Brasília-DF contemplem o todo. Aguardemos então.

AVALIAÇÕES PARA TODOS OS GOSTOS

No noticiário mais tradicional pelo rádio, jornal e televisão as informações mostram um quadro geral sobre o que aconteceu no dia 14, quando sindicatos convocaram uma greve geral no Brasil. O mote da convocação era protestar contra a reforma da previdência e o contingenciamento das verbas destinadas a educação. Como diz o olhinho, existem avaliações para todos os gostos, principalmente se você resolve acompanhar pelas redes sociais, aqui a enxurrada de opiniões divergentes se configura. Tentando observar a cena de forma imparcial, me parece que não surtiu o efeito desejado e para embasar essa opinião citaria como um dos principais motivos a politização do ato, isso no sentido partidário. Ao invés de gritar “não” contra a reforma e o contingenciamento, como prometeram na convocação, soltaram na verdade o grito de “Lula Livre”. Assim apenas um lado estaria nas ruas, e não o povo atingido pelas medidas do governo sobre a previdência e educação. É como penso e logo escrevo.

A FALÁCIA SE RENOVA

Mais uma competição internacional chegou e, novamente a falácia em torno de investimentos no futebol feminino no Brasil se renova. Até a presidência da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) mudou, porém o discurso segue o mesmo, ou seja, promessa de investimento nas bases e organização de campeonatos e fortalecimento da seleção. As próprias jogadoras já estão cansadas e hoje, a exemplo dos jovens atletas do futebol masculino, tomam o rumo da Europa e Estados Unidos. Lá fora elas já estão sendo vistas com mais respeito e organização no futebol. Dizem que a esperança é a última que morre, porém morre.

ESCOLA ABEL COELHO

Ex-alunos da Escola Estadual Abel Freire Coelho estão se organizando para um encontro no mês de julho. A confraternização se direciona para alunos dos anos 80, representando assim as primeiras turmas da escola que foi entregue a Mossoró em 1980. E eu estava lá, dando meu trabalho aos professores, coordenadores e direção ao lado de colegas valorosos que hoje estão espalhados por este planeta chamado Terra. Isso mesmo, depois que criaram o grupo dos “abelhudos e abelhudas anos 80” surgiram postagens de diferentes continentes. Sempre na torcida para que todos estejam bem, pois foi uma geração de ouro em diferentes aspectos da vida estudantil e juventude. O encontro vai acontecer no dia 13 de julho com visita a escola, realização de jogos e uma festa no período da noite. Vou parando por aqui, se for falar do Abel Coelho vai ser preciso a coluna inteira. Acho que farei isso na semana da festa.

CAPELA DE SÃO VICENTE

Muitas e justas homenagens estão acontecendo para festejar os 100 anos da Capela de São Vicente em Mossoró. Além do aspecto religioso, a capela faz parte da própria história mossoroense quando serviu de trincheira para que a cidade combatesse o bando de Lampião com sucesso. Inclusive, até hoje, tem lá as marcas das balas deixadas pelo confronto. Foi de sua torre que um dos nossos bravos defensores acertou o cangaceiro Colchete, se não me trai a memória na informação colhida entre alguns livros sobre o ocorrido. Hoje, inclusive, é palco de apresentações da peça “Chuva de Bala no País de Mossoró”. A Câmara Municipal de Mossoró e a Assembleia Legislativa do RN estão entre aqueles que lembraram da data.

CORTA DOS DOIS LADOS

A discussão em torno do vazamento de conversas do hoje ministro Sérgio Moro no tempo que usava a toga se mostra como uma faca de dois gumes, corta dos dois lados. Se por um lado as denúncias são fruto de um ato criminoso de gravar e publicar conversas sem uma determinação legal, do outro vem a questão se um juiz interferir, de acordo com a denúncia, de forma direta no trabalho dos procuradores, nas investigações que é uma atribuição do Ministério Público. Isso passa uma enorme insegurança para aqueles que precisam recorrer ao judiciário em busca da justiça para o seu caso. O momento é delicado, pois também não podemos abraçar a causa daqueles que defendem, mesmo sendo uma prova constituída por meios ilegais, criminosos, podem ser tidas como válidas. Se assim for, vai valer para todos e, não duvidem, vai se transformar em regra. Bem na linha do que diz nossa mensagem de hoje logo abaixo.

MENSAGEM

“Toda a tolerância se torna, com o tempo, num direito adquirido”. Georges Clemenceau.

CAMPO DE FUTEBOL EM TIBAU

Na cidade de Tibau o prefeito Naldinho assinou a ordem de serviço que irá garantir mais dois campos de futebol para os amantes do esporte. O ato aparentemente simples, porém de grande importância no sentido de ampliar os espaços de ocupação da nossa juventude e também, eis minha proposta, a turma da categoria máster. Deixo a sugestão ao amigo Iran, o ponta direita Tampinha que, na juventude, tinha velocidade para ocupar a posição. Bom, a nossa intenção aqui é registrar o ato positivo da prefeitura que segue na linha contrária de algumas cidades bem perto que ao invés de ampliar o espaço, estão acabando com nossos campos de futebol da várzea. Não vamos esquecer que Tibau, graças ao campo de terra, já revelou jogadores do potencial do lateral Marcelo e do atacante Aldivan que defenderam profissionalmente o Potiguar de Mossoró.

RECUAR É PRECISO

Parece até que foi na base do “se colar colou”. Assim vejo o episódio do fechamento, em Natal, do Hospital Dr. Rui Pereira e a sua imediata reabertura, assim podemos dizer, por parte do governo do estado. A chefe do executivo potiguar, Fátima Bezerra, que já viveu seus tempos de pedra e hoje é vidraça, não suportou a pressão e recuou. Principalmente depois da dura nota divulgada pelo médico Baltazar Marinho expondo toda a sua decepção e preocupação com o gesto desumano daqueles que deveriam fomentar os meios de garantir a vida, e não diminuir estas condições. Enfim, que bom, prevaleceu a tese do recuar é preciso e essa maldade não foi praticada contra o povo mais humilde do Rio Grande do Norte, talvez ele, responsável pela eleição da senhora governadora.

RECUAR É PRECISO II

Na integra a nota divulgada pelo Dr. Baltazar Marinho:

Dr.Baltazar Marinho: médico neurologista do Hospital Walfredo Gurgel.

Este ano estarei completando 46 anos de formado e boa parte da minha vida fui e digo isto com muito orgulho médico neurologista do Hospital WALFREDO GURGEL onde criei com outros colegas este serviço.

Quando chegava nos corredores e sentia odores pútridos, pensava logo em pé diabético ou mais grave , esperando uma amputação.

Temos hoje o Hospital Dr Rui Pereira , que a única esperança para a população humilde, pobre de evitar uma cirurgia agressiva e preservar a vida do paciente, já que é a única referência em cirurgia vascular.

INFELIZMENTE , a nossa governadora Fátima Bezerra mostra TOTAL INSENSIBILIDADE  juntamente com seu secretário de saúde e decidiu para o fechamento desta unidade especializada de saúde.

Justificações que não justificam esta atitude INSANA e IRRESPONSÁVEL.

Sugiro que nossa governadora visite uma enfermaria de amputados , o odor de morte e a única chance de sobrevida terá sua porta fechada .

Peço que este texto seja divulgado ao máximo e quem sabe , haverá um rasgo de LUCIDEZ e bom senso deste governo.

Sra Fátima Bezerra visite o hospital e leia mais sobre o assunto .

Deus lhe proteja pq a senhora está prejudicando a população carente.

NOTA DO GOVERNO

O portalrn.com já divulgou notícia sobre a posição do governo sobre a questão do Hospital Rui Pereira, mas por questão de respeito ao leitor da coluna, também vamos repercutir aqui este posicionamento para que todos tenham as versões completas do caso. Diz a nota:

O Governo do Estado emitiu, por meio da Secretaria Estadual de Saúde Pública (SESAP) uma nota negando que já tenha tomado a decisão de fechar o Hospital Ruy Pereira.

Segundo o documento, a administração estadual conta com laudos que revelam a existência de sérios problemas no imóvel que abriga a mencionada unidade hospitalar mas que, a despeito disso, não há questão fechada sobre a sua desativação.

O governo informa ainda que a SESAP “está realizando estudos para analisar a melhor solução para a situação. Ressalta ainda que qualquer tomada de decisão só ocorrerá quando estiver assegurada a atenção e o atendimento integral à população potiguar”.

 

Notícias semelhantes
Comentários
Loading...