Premiação

Professora do RN é 1º lugar do NE na 11ª edição do Professores do Brasil

Concorrente nacional ao prêmio Professores do Brasil, por meio da Revista Geográfica GL, advinda do Projeto de Inovação Pedagógica (PIP), a E. E. Graciliano Lordão recebeu o primeiro lugar na categoria Nordeste durante a cerimônia de premiação que ocorreu no dia 29 de novembro, no Rio de Janeiro. Ana Beatriz Câmara Maciel, professora ganhadora, coordenou a produção da revista com os investimentos do PIP, uma ação do Governo Cidadão e Banco Mundial.

O Prêmio Professores do Brasil, uma iniciativa do Ministério da Educação, é direcionado aos professores de todo o país que tenham propostas inovadoras de ensino-aprendizagem. Através dos novos equipamentos do PIP e da sua metodologia interdisciplinar, que abraça diversas matérias e áreas diferentes, a Revista Geográfica GL pode ser construída em conjunto com os vários professores da escola.

Ana Beatriz, que recebeu o prêmio estadual e o regional, equivalente a uma premiação de R$ 7 mil reais, mais troféu e viagem paga pela Capes. Para Ana o concurso Professores do Brasil dá “reconhecimento a nossa profissão que é tão desvalorizada” e pontua a importância do PIP nessa caminhada.

“O PIP também nos proporcionou aquisição de materiais para a execução do mesmo, não somente em geografia, mas também nas demais disciplinas, pois sem materiais fica inviável a aplicação de novas práticas em sala de aula. Acredito que o PIP deveria ser implementado em todas as escolas e de forma que proporcione o desenvolvimento de novas práticas com o apoio de material. Desta maneira, acredito que os diversos projetos desenvolvidos com base no PIP, podem concorrer a essa e outras premiações”, ressalta.

Ao todo, 110 alunos dos 6ºs anos da Escola Graciliano Lordão participaram do PIP e da construção da revista. O processo metodológico se dividiu em duas partes, uma de levantamento bibliográfico e a outra de produção de conhecimento empírico, por meio da coleta de informações. A revista foi lançada no dia 6 de dezembro de 2017, na Mostra Cultura da escola.

“Projetos como o PIP dão oportunidades ao alunos de escola pública a abrirem seus horizontes e arriscarem na criação de novos produtos e meio educacionais. Os primeiros resultados do PIP já mostram que os sextos anos do ensino fundamental se destacam no aumento da aprovação e dos níveis de aprendizagem”, destaque o secretário da Sethas e coordenador do Projeto Governo Cidadão Vagner Araújo.

O Projeto de Inovação Pedagógica da E.E. Gracilaino Lordão foi direcionado à área de desenvolvimento da leitura e letramento, com principal meta o desenvolvimento da criatividade, leitura, escrita e interpretação de texto tanto na área de Língua Portuguesa como nas outras disciplinas. Através do PIP, os alunos puderam vivenciar atividades dinâmicas, lúdicas, além de aulas de campo. O trabalho tanto deles como da comunidade acadêmica culminou no resultado da premiação.

“Prêmios como esse só provam a eficácia e importância do PIP nas escolas e na vida dos alunos. Além de melhorar a vida estudantil dos jovens, o PIP também abre portas para os educadores que se empenham em fazer do projeto um catalizador de mudanças na educação pública”, comenta Cláudia Santa Rosa, secretária da Educação.

Sobre o PIP

O Projeto de Inovação Pedagógica tem como objetivo oferecer apoio pedagógico, técnico e financeiro ao desenvolvimento de propostas de aprendizagem inovadores que possibilitem o fortalecimento dos processos educacionais dentro das escolas públicas estaduais. Desde 2015, o PIP vem mudando as vidas dos alunos do ensino fundamental e médio através de metodologias interdisciplinares e dinâmicas. Até agora, 400 foram contempladas – um total de 53 mil alunos.

Os primeiros resultados já podem ser vistos – na primeira avaliação de impacto, foi observado, nos 6ºs anos, um aumento de 13% na aprovação dos alunos, de 6% nas competências sócio emocionais e de 5% na aprendizagem de Português e Matemática. Houve também a redução da rotatividade dos professores, o que implica diretamente na melhoria do ensino-aprendizagem.

Assecom