Acrevi

Prejuízo com incêndio chega a R$ 100 mil

Além dos equipamentos da associação, fogo consumiu material pronto para ser entregue, avaliado em R$ 5 mil

O incêndio que há uma semana destruiu o maquinário e materiais recicláveis da Associação Reciclando para a Vida (ACREVI) em Mossoró transformou em cinzas a luta das 30 famílias que trabalham na entidade e deixou um prejuízo de cerca de R$ 100 mil reais.

Somente o kit básico de equipamentos de reciclagem de lixo (prensas, esteira e elevador) comprado por meio de parceria com o Banco do Brasil, custou, há cerca de 10 anos, R$ 70 mil reais. Além desses instrumentos de trabalho, o fogo também queimou material selecionado e prensado, cuja venda já estava encaminhada e que seria entregue ao comprador na segunda-feira passada (o incêndio foi no domingo, 15 de setembro. Veja aqui).

O prejuízo com esse produto foi de R$ 5 mil. Somado com o custo dos equipamentos, em valores de hoje, o prejuízo é de cerca de R$ 100 mil. Das prensas, esteiras e elevador, sobrou apenas o ferro, útil somente para sucata.

Presidente da Acrevi, a catadora Josefa Avelino lamenta o ocorrido por duas questões muito fortes. “O fogo consumiu o trabalho de 20 anos. Além disso, deixou sem fonte de renda cerca de 30 famílias”, lamenta Josefa.

Para ela, o fogo não ter atingido a casa onde mora e fica a parte administrativa da entidade, foi um milagre. “Graças a Deus que conseguimos isolar a casa porque o fogo se espalhou rápido, queimando até os cajueiros”, relata.

A Acrevi é uma entidade conhecida nacionalmente tendo sido objeto de reportagem produzida pelo jornalista Ernesto Paglia e exibida pela Rede Globo.

Os catadores que atuam na Acrevi seguem sua rotina de coletar, receber e selecionar os materiais recicláveis, ao mesmo tempo em que tentam reorganizar o espaço devastado pelo fogo. Reinício sofrido e sem muitas garantias. Sem equipamentos para organizar o material para a venda, a seleção manual é lenta. Além disso, não há como condensar os produtos, pela falta da prensa. Por tudo isso, não há como agendar a venda, pois o que se tem ainda é muito pouco.

Enquanto isso, as famílias que vivem do seu trabalho na Acrevi passam por dificuldades. Para amenizar a falta de perspectivas, a entidade vem solicitando a ajuda de tantos quantos queiram ajudar. A Acrevi recebe doações em dinheiro, alimentos e materiais recicláveis. Quem quiser doar algo pode fazer a entrega na própria Acrevi (rua Raniere Barbosa de Paiva, número 05, bairro Dom Jaime Câmara, em Mossoró) ou ligar para os telefone (84) 2141-1093 e (84) 9 – 9828-4180 (Josefa Avelino).

Notícias semelhantes