Contradição

Prefeita ´combate´ crise criando cargos

Após atrasar pagamento de salários e pedir empréstimo para fazer investimentos, Rosalba quer criar mais uma despesa mensal de R$ 40 mil

A prefeita Rosalba Ciarlini, de Mossoró, vem há meses pagando os salários do funcionalismo público municipal de forma fatiada. No mês de outubro, a situação se agravou ainda mais, porque o escalonamento foi ainda maior e a folha principal somente foi quitada na sexta-feira, 8/11.

A gestão também diz que não há dinheiro para investimento. Dessa forma, cria discurso de uma crise que, na sua opinião, somente será vencida com o aporte financeiro de R$ 150 milhões, já autorizado pela Câmara Municipal.

O grande problema é que a própria prefeita acaba de colocar por terra esse discurso. Rosalba acaba de enviar à Câmara Municipal Projeto de Lei Complementar criando 30 novos cargos comissionados. O detalhe é que os novos contratados, caso o Legislativo aprove a lei, irão atuar na Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social e Juventude, cuja titular é Lorena Ciarlini, filha da prefeita.

De acordo com o projeto, os cargos são de técnico de nível médio com salário mensal de R$ 1.388,98, resultando. Numa despesa mensal superior a R$ 40 mil só com o salário base. A prefeita ressalta que as novas contratações não afetará o cumprimento das metas fiscais, pois seu impacto financeiro seria de apenas 0,095% sobre a Receita Corrente Líquida.

A expectativa é que o projeto seja posto em votação amanhã ou, no máximo, na próxima quarta-feira, 13/11.

 

VEJA AQUI O PLCE-140-2019

Notícias semelhantes