Psol

Por questões ecológicas, candidatos se recusam a receber “santinhos”

Partido avisou que iria enviar 10 mil panfletos, mas Ronaldo Garcia e Yasmin Dias rejeitaram por priorizar a sustentabilidade

Os candidatos a Prefeitura de Mossoró pelo Partido Socialismo e Liberdade (PSOL), Professor Ronaldo Garcia e Yasmin Dias, se recusaram a receber os tradicionais santinhos de campanha. A principal justificativa foi ecológica. 

O Diretório Estadual do Partido anunciou que iria enviar 10 mil santinhos para a divulgação da campanha. A candidata à vice-prefeita Yasmin Dias recusou totalmente esse apoio e levantou esse debate no grupo de apoiadores, tendo a decisão acatada pelo coletivo.

Yasmin Dias entende que é apenas uma forma de acumular lixo na cidade, já que muitas pessoas recebem o papel e depois jogam no chão. Yasmin Dias foi uma das candidatas que assinou o compromisso do PSOL de realizar uma campanha sustentável, através do grupo nacional interno Plataforma Ecossocialista. 

“Nós estamos pautando uma campanha que sonha com a recuperação do Rio Mossoró, que vai realizar um plantio recorde de árvores na cidade, que vai valorizar o trabalho do gari e que preserva o meio-ambiente acima da desonestidade em campanha. Não faz sentido algum para nós termos todo esse discurso sustentável e sairmos distribuindo papel, que vai acumular lixo na cidade. É uma invasão até mesmo em nossas residências, quase diariamente jogam papel pela minha janela”, disse Yasmin Dias. 

A candidata à vice-prefeita inclusive não abriu conta bancária para essa campanha. Os candidatos a prefeito e a vereador são obrigados a abrirem contas, para realizarem a campanha. Essa norma é opcional para os candidatos a vice-prefeito. Trata-se de três contas: uma para doações, uma para gastos próprios do candidato e outra para o fundo partidário. A poetisa disse que preferiu não abrir, para mostrar que o principal intuito de sua candidatura é social.

“Tenho algumas dificuldades financeiras que foram pautadas na mídia, mas quando eu soube que a candidata a vice-prefeita não é obrigada a abrir conta eu até comemorei. É simbólico, por toda a luta que estou engajada. Acredito que o Estado é feito para servir e não para ser servido. É pela luta de todos que me engajei nessa disputa”, salientou Yasmin Dias.

Professor Ronaldo Garcia e Yasmin Dias terão um total de 2.561,28 do fundo eleitoral para realizarem a campanha à Prefeitura de Mossoró, equivalente a 20% do orçamento destinado ao partido em Mossoró. Apesar de ser uma quantidade pequena, Professor Ronaldo até comemorou por ser a maior quantia que já recebeu em candidaturas. É a quarta vez que Ronaldo participa de um pleito eleitoral. Ele foi candidato a senador, vice-governador e vice-prefeito.

Por ser pós-doutor em matemática e ter maior experiência em campanha, Professor Ronaldo irá fazer o planejamento dos gastos e irá priorizar ações que evitem prejuízos para a natureza.

“A propaganda eleitoral gratuita esse ano não é totalmente gratuita, porque a plataforma de envio é paga. Aí já estará grande parte do nosso orçamento. Além disso, poderemos utilizar alguma parte desses recursos na questão da publicitação em redes sociais ou edições de alguns vídeos. Outro valor pode ser repassado para algum cantor periférico realizar uma música de campanha. Se sobrar algum recurso para materiais físicos, será em bens sustentáveis como bottons ou bandeiras. Só não faremos nada que seja para poluir o ambiente”, disse Professor Ronaldo Garcia.

Ronaldo Garcia e Yasmin Dias estão fazendo a campanha priorizando o uso da bicicleta, como locomoção. É uma forma de economizar os gastos e também realizarem uma campanha sustentável. A principal forma de divulgação das ideias tem sido através de cartolinas produzidas pela própria Yasmin Dias, economizando assim os gastos com papel e evitando o contato direto com os possíveis eleitores, para diminuir os riscos de disseminação do vírus do Covid-19.

Notícias semelhantes
Comentários
Loading...