Eleições 2020

Pesquisa eleitoral de Mossoró sofre questionamento judicial

Levantamento teria problemas, como o fato de o Instituto Agora Sei informar que a a coleta seria feita em Caicó

Pesquisa eleitoral realizada pelo Instituto AgoraSei e que será divulgada amanhã pela Rádio Difusora, sobre a corrida eleitoral em Mossoró, está sofrendo questionamento judicial. Inconsistências nos formulários fizeram com que a candidata Isolda Dantas (PT) pedisse a impugnação da pesquisa.

Entre os problemas apresentados estão o fato de que as informações constantes no documento registrado no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) não batem com as características de Mossoró e ter sido informado que a coleta seria feita em Caicó.

Outra questão grave diz respeito ao fato de que a pesquisa não indica o número de pessoas que seriam entrevistadas nem apresentou o plano amostral, com detalhamento por bairro/comunidade, como se faz, geralmente, em pesquisa eleitoral. O Instituto Agora Sei informou irá identificar a área na qual foi realizada a pesquisa até um dia depois da sua divulgação. Também há problemas com a documentação exigida para que a pesquisa seja registrada e realizada.

A pesquisa foi registrada sob o número RN-05763/2020 em 10/10/2020, com início da coleta de dados em 09/10/2020 e divulgação prevista para 16/10/2020.

O Agora Sei vem sendo questionado por pesquisas realizadas em outros municípios do Rio Grande do Norte, tanto pela metodologia utilizada quanto pela disparidade entre os números que apresenta e aqueles que o resultado das votações mostra. Em Cruzeta, por exemplo, uma sondagem eleitoral foi suspensa por determinação da Justiça. Em Caicó, a Justiça não permitiu que a pesquisa fosse divulgada.

Essa é a segunda pesquisa que o AgoraSei realiza em Mossoró. A primeira foi divulgada em 21 de agosto passado.

Notícias semelhantes
Comentários
Loading...