Taxa elevada

Oeste é única região em situação crítica na ocupação de leitos de UTI no RN

Região tem 94% das vagas disponíveis ocupadas, à frente inclusive de Natal, que tem taxa de 81%

O Rio Grande do Norte segue com queda nas taxas de ocupação de leitos de UTI para pacientes Covid-19. A taxa geral em todo o Estado é de 80%. Apesar desse número alentador, a situação ainda é preocupante na Região Oeste, capitaneada a partir de Mossoró, cuja taxa é de 94%.

Nas demais regiões, as taxas são, por ordem decrescente: Região Metropolitana de Natal (81%), Seridó (73%), Mato Grande (71%) e Pau dos Ferros (50%). Atualmente, O Estado tem 669 pessoas internadas, das quais 340 em leitos críticos. A queda na taxa de ocupação e o fim da fila de espera foram motivados principalmente pela abertura de novos leitos. Nas últimas horas, foram abertos 30 novos leitos, sendo 10 em Parnamirim, 10 em Macaíba e 10 em São Gonçalo do Amarante.

Os dados são animadores, principalmente porque o número de óbitos tem caído, a taxa de transmissibilidade segue abaixo de 1%, fila de espera por leitos de UTI foi zerada, mas o governo faz o alerta: a situação de pandemia ainda é muito preocupante, conforme mostram os dados epidemiológicos desta segunda-feira, 13/7.

“Não adiante abrir leito se não houver compromisso da sociedade e das prefeituras de assumir a responsabilidade pela proteção da vida”, alertou o secetário-adjunto de Saúde Pública do Rio Grande do Norte, Petrônio Spinelli, reforçando a necessidade do isolamento social.

Já a governadora Fátima Bezerra (PT) lembrou que o Estado tem feito o esforço, junto com as prefeituras, para que novos leitos sejam abertos, e que para que a economia continue sendo retomada é preciso que haja o compromisso de todos. “Devemos reabrir mais uma fase, mas será fundamental que as prefeituras, os empresários, as pessoas estejam alertas para o cumprimento rigoroso dos protocolos sanitários”, destacou a governadora. Ela aproveitou a oportunidade para anunciar a abertura de leitos em Assu, Apodi, Mossoró e em Caicó.

Notícias semelhantes
Comentários
Loading...