Alerta

Ocupação de leitos Covid volta a preocupar em alguns hospitais

Das 17 unidades hospitalares com oferta desse tipo de leito, em 4 deles, a taxa é superior a 80%

As aglomerações que tem sido registradas de forma frequente no Rio Grande do Norte começam a produzir efeitos negativos, fazendo aumentar a taxa de ocupação de leitos em algumas regiões do Estado.

Embora a taxa geral de ocupação no Estado de leitos críticos, na manhã desta quarta-feira, 9/9, seja de 48,62%, o índice preocupa em determinadas regiões de saúde e em alguns hospitais.

No Hospital Hélio Morais Marinho, em Apodi, por exemplo, a taxa de ocupação é de 100%. Já em Mossoró, no Hospital Regional Tarcísio Maia (HRTM), a taxa é de 88,9%, sendo que dos 9 leitos disponíveis, apenas um está desocupado. O Hospital João Machado tem taxa de ocupação de 90%, enquanto que no Giselda Trigueiro, o índice é de 84,62%. Ambos estão localizados na região metropolitana de Natal.

De ontem para hoje, a taxa de ocupação aumentou na Região Metropolitana de Natal, de 45% para 50%, e no Oeste de 45%, para 47,4%. No Seridó, a taxa de aproxima dos 70% (68,6%).

Das 17 unidades hospitalares com leitos Covid-19, em 4 deles a ocupação está superior a 80%. Em outros 6, a ocupação varia entre 60 a 70%. Em 6 deles, o índice está entre 40 e 30%, E em um deles, a taxa está abaixo de 30%.

De todas as unidades com leitos Covid-19, a melhor situação é do Hospital de Campanha São Luiz, em Mossoró, que está com 26 das suas 40 vagas disponíveis. O Hospital Central Coronel Pedro Germano, em Natal, está com os seus 18 leitos desocupados.

Notícias semelhantes
Comentários
Loading...