O ROMBO ANUNCIADO NA PREVI

O assunto andou ocupando espaço na mídia e depois deu uma sumida. Mas, esse é um tema que não pode desaparecer do debate. Pelo menos até tudo ser devidamente apurado e explicado. Falo das denúncias de rombo na Previ Mossoró. O pior, pelas denúncias feitas pelo próprio diretor Elviro Rebouças, meteram a mão no dinheiro e agora estão querendo cobrar a conta nas costas dos servidores. É o que acontece, por exemplo, na Câmara Municipal, na qual, o desconto feito pela Previ é sobre tudo que recebe o servidor, porém, na hora de pagar, estão querendo fazê-lo tomando como referência apenas o salário base. Quadro extremamente absurdo, como tem sido a Previ desde a sua implantação, quando aprovaram tudo sem ouvir o servidor.

O ALERTA DO ROMBO É ANTIGO

Quanto ao uso indevido dos recursos recolhidos pela Previ Mossoró, essa situação vem sendo denunciada faz tempo, ou seja, o alerta do rombo é antigo. Lembro dos frequentes pronunciamentos dos ex-vereadores Thomaz Neto e Genivan, ao ocuparem a tribuna nas sessões da legislativa mossoroense. Falaram até dos descontos feitos nos salários dos servidores e, sequer, foram repassados para o Instituto de Previdência. Como disse na nota anterior, o tema não pode cair no esquecimento, cabendo aos servidores, às autoridades comprometidas com a legalidade e ao próprio Ministério Público, fazer o tema andar, para que tudo seja apurado e, existindo culpados, que estes sejam punidos. Inclusive sendo obrigados a devolverem o valor subtraído, sem prejuízo de outras penalidades.

BANDIDOS NA ARENA DAS DUNAS

Por falar em assunto jogado na geladeira, deu em alguma coisa a promessa de apuração da ação de bandidos na Arena das Dunas, em Natal? Isso após um jogo do América-RN, que foi eliminado das disputas do Campeonato Brasileiro da Série D. Digo bandido, por acreditar que depredar estádios não é papel de torcedor, é ação de marginais. Foi caro para construir esse patrimônio, que já teve seus valores desviados, custa muito mais para mantê-lo, e não se pode deixar impune quem resolve, sem nenhum motivo que justifique, destruí-lo. Se os dirigentes, polícia e o próprio judiciário, ficarem assistindo tudo do camarote, a tendência é a cena se repetir no futuro.

TUDO CONTINUA COMO ANTES

Independente da questão partidária ou opção por este ou aquele candidato, sinceramente, não causou o mínimo impacto a passagem do ex-presidente Lula por Mossoró. Tudo continua como antes. Apesar da mobilização, até nas cidades mais próximas, com a formação de caravanas, não conseguiu gerar a comoção pública que a militância esperava. Acredito que tenha algo a ver com a condenação recente sofrida por Lula na justiça e, o povo, quem sabe, se viu sem expectativa de uma liderança séria, de ficha e mãos limpas. É o que penso e, logo, escrevo.

O CENÁRIO POLÍTICO, OPÇÕES DUVIDOSAS

Como confiar na turma que quer voltar e naqueles que estão enrolados? Sobram opções duvidosas. Este é o cenário político para a campanha que se aproxima ao governo do Rio Grande do Norte. Hoje o atual governador Robinson Farias, que já pensa tomar outro rumo, tem problemas com denúncias de corrupção. Por sua vez, concorrem também, pelo menos são opções colocadas, os nomes de Fátima Bezerra e Tião Couto, integrantes dos partidos PT e PSDB, respectivamente, envolvidos nas investigações e denúncias da Operação Lava Jato, siglas profundamente desacreditadas que irão precisar de bons argumentos para convencer a população que os casos são pontuais em suas agremiações.

MENSAGEM

“O FRACO REI FAZ FRACA A FORTE GENTE.” – Luís de Camões.

TROCA DE CADEIRAS

Parece até uma orquestra harmoniosa, mas se configura mesmo é como uma verdadeira troca de cadeiras. Me refiro ao noticiário de que o governador Robinson Farias poderá se candidatar a uma vaga de senador, embora tenha direito a concorrer à reeleição no RN. A mudança teria como motivação as dificuldades locais e a candidatura da senadora Fátima Bezerra, que parece irreversível, ao governo potiguar. Caracteriza ou não uma aparente troca de cadeira, ou seja, tudo na mais perfeita harmonia entre aqueles que seriam, hoje, os principais concorrentes ao governo do Rio Grande do Norte? Com esse desenho, eles teriam maior chance de serem felizes pelos próximos quatro anos.

NOME POSTO, SANDRA FEDERAL

Como o ambiente político já gira em torno do próximo ano, vamos a mais uma informação direcionada ao pleito de 2018. Vereadora mossoroense Sandra Rosado anuncia que tentará seu retorno à Câmara Federal. Uma verdade precisa ser dita, Mossoró e o Rio Grande do Norte ficou no prejuízo com a não permanência da parlamentar em Brasília. Simpatizante ou não à postura de Sandra, todos concordam que ela é uma política de acesso fácil e, se pode atender sabe dizer o sim com a mesma sinceridade que apresenta o não. Isso posto podemos concluir como sendo uma boa notícia o seu desejo de concorrer a uma vaga de deputada federal.

CHOVENDO NO MOLHADO

Neymar fazendo gol, nenhuma novidade. Notícia seria destaque se fosse eu, sem ser jogador de futebol. Gente, tem sido absurdo acompanhar os coleguinhas da mídia fazendo maior estardalhaço pelo simples fato do jogador profissional de futebol, Neymar, entrar em campo pelo seu novo clube, o PSG da França, e marcar um ou mais gols. Pelo amor de Deus e pelos santos do bom senso, mostrem qual a novidade nisso. Ótimo para o clube e seus torcedores e, para todos nós quando ele marca defendendo a seleção do Brasil, porém, transformar isso em destaque no noticiário, é muita babaquice. E não peço perdão pelo termo. É chover no molhado. Ainda por cima, com salário que ganha, era pra fazer o quê?????

QUE MUNDO É ESSE?

Ataques racistas e nazistas nos Estados Unidos e, terrorismo na Espanha. Nos resta perguntar: que mundo é esse ? Acrescento a violência urbana pelo Brasil, e novamente pergunto, que mundo é esse? Perderam o respeito pela vida e vulgarizaram a morte. Como falam os mais crentes e tementes a Deus: “Só Cristo Salva!”.

CONFIANÇA ABALADA

Normalmente o destaque é para as questões políticas, com ênfase para o interesse partidário. Porém, a descrença, a confiança anda abalada em diferentes setores. Se tem desembargador vendendo sentença e promovendo proteção aos que erram, vamos confiar em quem? A confiança anda abalada nos mais diferentes setores da nossa sociedade. A prisão do, hoje desembargador aposentado, Francisco Barros Dias, em Natal, nos leva a apontar o dedo em outras direções, e não apenas fiquemos atribuindo todos os males do país à classe política. Vai do furador de filas, passa pelo sonegador de impostos, abraça a quadrilha que frauda o concurso e chega às mais importantes autoridades do país. Confiança anda abalada. E como!

 

Notícias semelhantes