Na direção certa!

LUDIMILLA OLIVEIRA –  Reitora da UFERSA


Insta-nos dizer que a palavra direção etimologicamente falando, está ligada ao ato de governar, guiar. A determinação nos coloca no centro das situações e a sua essência nos revela que: o centro se refere, aos pontos equidistantes numa circunferência. Então, dirigir num plano circular e universo, côncavo ou mesmo convexo, com objetivos que nos levem a um único ponto, é uma labuta que exige sabedoria.

Mas, durante o nosso cotidiano é comum nos depararmos com as incertezas que nos levam  a refletir qual o melhor caminho e mais, ocasiões que podem influenciar uma vida, que não apenas  a nossa , mas sobretudo das pessoas que estão ao nosso redor nos mais diversos ambientes da nossa convivência na vida hodierna.

Alguns pontos precisam ser elencados para minimizar tais efeitos decorrentes das dificuldades: o planejamento, o foco, a visão os objetivos e a decisão acertada.

Uma decisão acertada, é tudo. Posto que, a análise custo benefício de uma ação feita no momento certo e antes de se tomar uma decisão, é essencial. Existem decisões que podem mudar uma vida inteira, geralmente as decisões irão refletir em tudo para o futuro e agir de maneira correta pode evitar problemas para nós e para os outros.

É difícil as vezes avaliar o reflexo de uma decisão. Pois, muitas vezes a emoção, o momento, a ação induzida por um momento sem pensar nas consequências, podem ocasionar sérios prejuízos, inclusive no campo da moral para o futuro.

O mais coerente seria, saber os objetivos e planejar para chegar no que se enseja. Nesse sentido, teríamos clareza e visão para avaliar o que é melhor frente as circunstâncias da vida. Tendo em vista, que toda ação sempre vem com uma reação e as proposições pautadas num foco, evitariam a indecisão, a frustação, a ansiedade, processos depressivos, crises de identidade e inclusive prejudicaria menos às pessoas que convivem conosco.

É sabido que manter o foco e a visão no que se deseja, não pode ser uma obsessão. Mas, deve contemplar o alvo, a realização e acima de tudo a busca de ser feliz e de promover esperança, já que errar é do ser humano e que evitar o erro faz do ser mais humano ainda. No entanto, ainda é preciso ter coragem, “a coragem é a primeira das qualidades humanas porque garante todas as outras” , como bem escreveu Aristóteles.

Notícias semelhantes
Comentários
Loading...