Projeto

Mulheres mossoroenses são contempladas com a Patrulha Maria da Penha

O projeto tem por finalidade atuar na prevenção e combate à violência contra a mulher no município

Foi com o sentimento de respeito e objetivo de fortalecer a rede de proteção a mulher que a Prefeitura de Mossoró realizou o lançamento do projeto “Patrulha Maria da Penha” da Guarda Civil Municipal. O evento aconteceu no auditório da Estação das Artes Elizeu Ventania e contou com a participação do comandante da Guarda Civil Municipal, Rudrigo Carvalho, Renato Vasconcelos Magalhães, juiz de direito, e Zeneide Bezerra, desembargadora do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte.

O projeto tem por finalidade atuar na prevenção e combate à violência contra a mulher no município. O público alvo são mulheres vítimas de violência doméstica com medidas protetivas decretadas, além de outras mulheres que, mesmo sem medidas protetivas decretadas pelo judiciário, sofrem violência doméstica ou familiar.

O trabalho será realizado pelo efetivo operacional composto por 74 homens e 41 mulheres que já estão sendo capacitados em curso de formação, que aborda temas sobre a construção do conceito de violência contra a mulher, estudo da Lei Maria da Penha e Medidas Protetivas, além das práticas de defesa pessoal e noções de primeiros socorros.

“O projeto desenvolvido em Mossoró pela Guarda Civil Municipal é do Governo Federal e será executado utilizando recursos na ordem de aproximadamente R$ 985.000,00. O projeto chega na cidade para fortalecer a rede de proteção a mulher para garantir ao segmento feminino mais uma instituição comprometida com a política de proteção da violência doméstica”, disse o comandante da Guarda Civil Municipal, Rudrigo Carvalho.

Para a realização do projeto a Guarda Civil Municipal será dotada de tabletes nas viaturas para os atendimentos em caso de acionamento do botão de pânico, duas viaturas do tipo caminhonete, seis motos, spray de pimenta, pistolas elétricas incapacitantes, coletes balísticos e rádios digitais.

“É ainda mais representativo para nós, mulheres da Guarda Civil Municipal, atuar nessa frente de proteção a mulher. Estamos vivendo um período delicado em que constantemente são alvos da violência na rua e também dentro de casa. Ontem mesmo, no Dia Internacional da Mulher, há registros de vítimas agredidas e constrangidas, sem mencionar as que sofrem cotidianamente no silêncio”, destacou Jamille Silva, inspetora da Guarda Civil Municipal e que atuará na Patrulha Maria da Penha.

Notícias semelhantes
Comentários
Loading...