Com dinheiro em caixa

Prefeitura não regulariza dívida de consignados

Administração municipal vendeu a folha de pagamento por mais de R$ 11 milhões e, mesmo assim, não resolveu situação que prejudica servidores

A prefeitura de Mossoró segue prejudicando os servidores públicos municipais que precisar contratar operação de empréstimo junto aos bancos, especialmente a Caixa Econômica Federal. Os empréstimos consignados estão suspensos porque a gestão municipal, apesar de descontar os valores nos contracheques dos trabalhadores, não repassa o dinheiro às instituições bancárias.

Desde a gestão do ex-prefeito Silveira Júnior que o problema persiste. A justificativa apresentada para o descumprimento da obrigação, tanto por Silveira quanto por Rosalba Ciarlini, era de crise financeira. Para atual prefeita essa alegativa não convence mais. Por uma razão muito simples: não há falta de dinheiro nos cofres públicos de Mossoró.

É que de acordo com publicação no JOM (Jornal Oficial do Município) do dia 30 de dezembro passado, a prefeitura vendeu a folha de pagamento do funcionalismo público à Caixa por pagar R$ 11.274.763,96 (onze milhões, duzentos e setenta e quatro mil, setecentos e sessenta e três reais e noventa e seis centavos).

Apesar de ter feito essa operação, a prefeitura não buscou resolver o problema dos consignados, o que seria possível com um simples abatimento de parte do valor. A prefeitura deve de consignados mais de R$ 5 milhões (à Caixa e a outros bancos).

O Portal do RN contatou a Secretaria Municipal de Comunicação (SECOM) às 18h59 desta segunda-feira, 9/3, sobre a questão. Até o momento, não houve pronunciamento oficial sobre o questionamento apresentado.

Notícias semelhantes
Comentários
Loading...