Alecrim

Justiça condena homem que matou jovem durante fuga de assalto

O assalto aconteceu no dia 18 de setembro deste ano, no bairro Alecrim, Zona Leste de Natal

A Justiça do Rio Grande do Norte condenou um homem pela morte do jovem Arthur Lima de Oliveira, de 18 anos, após um assalto a uma loja de celulares no bairro Alecrim, na Zona Leste de Natal.

Eudes Leonardo de Lima foi condenado pelos crimes de latrocínio e corrupção de menores e terá penas somadas de 26 anos de reclusão em regime fechado e 105 dias-multa. As penas foram definida no último dia 28 de novembro pelo juiz Guilherme Newton de Monte Pinto, da 5ª Vara Criminal de Natal. Ele poderá recorrer, mas já preso.

O assalto aconteceu no dia 18 de setembro deste ano. O homem e um adolescente entraram no local com uma arma e roubaram bens e celulares da loja e de clientes.

Após o roubo, os dois fugiram com uma motocicleta roubada no dia anterior, porém foram perseguidos por pessoas que estavam na região, entre elas o jovem Arthur Lima de Oliveira, filho de um comerciante, dono de um estabelecimento vizinho à loja roubada. O rapaz sofreu um disparo de arma de fogo e morreu no local.

Acionada, a polícia perseguiu os acusados, que novamente atiraram em direção aos agentes de segurança. O homem agora condenado se escondeu dentro de uma escola privada, mas foi preso.

Ainda segundo a denúncia, Eudes Leonardo saiu em diligência, junto com policiais, a fim de encontrar o adolescente, mas aproveitou a oportunidade para fugir. Ele fó foi recapturado dois dias depois e confessou o crime.

O juiz ouviu testemunhas, como vendedores da loja, clientes, dentre outras, que reconheceram o homem como sendo um dos assaltantes. O juiz salientou que os laudos de exame balístico também demonstraram que o projétil de arma de fogo encontrado no corpo de Arthur Lima de Oliveira corresponde com a arma de fogo utilizada pelo réu no momento do delito. Além disso, o laudo de exame em local de morte violenta comprovaria que a morte da vítima no local em que o fato aconteceu.

“Destaque-se, outrossim, que este Laudo de Exame em Local de Morte Violenta demonstra a extrema crueldade e frieza a que agiu o acusado ao matar a vítima, sem qualquer possibilidade de defesa à mesma”, concluiu o magistrado.

* Com informações do G1 RN

Notícias semelhantes
Comentários
Loading...