Violência

Homem armado que fazia duas mulheres reféns é morto pela polícia

Ocorrência foi confirmada pela Polícia Civil. As duas vítimas ficaram feridas

Um homem fez duas mulheres reféns dentro de uma casa na noite desta quinta-feira (5) na Zona Norte de Natal. As duas foram feridas pelo agressor e socorridas pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu).

Segundo a Polícia Militar, o homem foi baleado e morreu no local. Ele era cunhado de uma das vítimas e exigia a presença da ex-companheira, de quem estava separado, para liberá-las.

Os policiais invadiram o cômodo em que estavam os três e conseguiram retirar as vítimas do imóvel, que fica no bairro Igapó. As duas mulheres foram socorridas ao hospital. Uma delas apresentava ferimentos mais graves e precisou de atendimento ainda no local pelo Samu, antes de ser levada à unidade de saúde.

De acordo com o tenente-coronel Dimas Vicente, responsável pelo policiamento na Zona Norte da capital, o agressor chegou à casa da ex-cunhada pedindo água. Armado com um facão, arrastou a mulher e a filha dela para o quarto.

O oficial conta que o homem não aceitava o fim do relacionamento com a ex-mulher, irmã de uma das vítimas. Ele exigia a presença dela na casa e, caso não fosse atendido, ia matar as reféns. Depois que a polícia foi acionada, houve uma negociação de mais de 2h com o agressor, que fez uma barricada atrás da porta do cômodo.

O tenente-coronel Dimas afirma que, durante essa ação, as mulheres gritaram, dizendo que estavam sendo esfaqueadas. Foi quando as equipes invadiram o quarto. “Quando os policiais entraram, ele estava com o facão no pescoço de uma delas”, relata o tenente-coronel. A polícia interveio e atirou no homem, que morreu.

* Com informações do G1 RN

Notícias semelhantes