Explicações

Governo cria boletim sobre reajuste do piso

"Educação em Pauta" traz dados sobre investimento em educação, dificuldades para concessão do benefício e compromisso da gestão com diversas demandas

O Governo do Estado do Rio Grande do Norte criou, por meio da Secretaria Estadual de Educação e Cultura (SEEC/RN) um informativo para apresentar à sociedade informações sobre a educação e o porque das dificuldades de se conceder, em uma só parcela, a correção do Piso Salarial Profissional Nacional do magistério.

No boletim, denominado “Educação em Pauta”, o governo afirma que é a favor do pagamento integral do piso para ativos e inativos, que entende que trata-se de uma lei que tem que ser cumprida e que o pagamento tem que ser com efeito retroativo. “Mas sabe aquelas horas em que a situação nos impede de fazer o que queremos e do jeito que queremos?”, ressalta a publicação.

De acordo com números presentes no boletim, em 2019, o governo do Estado investiu 1,112 bilhão de reais na educação, sendo que desse total teve que fazer complementação de R$ 362 milhões com recursos próprios. O governo informa que precisaria ter R$ 300 milhões em caixa para garantir o cumprimento do reajuste.

Ainda segundo o “Educação em Pauta”, o compromisso do governo vai muio além do reajuste do Piso do Magistério. E cita direitos que não podem ser perdidos de vista: salário em dia, reajuste do Piso salarial igual para todos os níveis da carreira, paridade entre ativos e aposentados, continuidade da discussão sobre a revisão do PCCR (plano de cargos, carreiras e remuneração), esforço governamental para pagamento das folhas em atraso e plano de resgate dos direitos funcionais da categoria, a exemplo das promoções. O governo reafirma a proposta apresentada de pagar a primeira parcela do reajuste em junho, setembro e dezembro para os ativos, e agosto, outubro e dezembro para os inativos. Enquanto as negociações não caminham, os profissionais seguem em greve, iniciada na última segunda-feira, 9/3.

Veja o informativo na íntegra:

Educação RN

Notícias semelhantes
Comentários
Loading...