Crise

Governo busca freio no reajuste diário dos combustíveis

Governo cria grupo de trabalho para discutir amortecimento da política de preços para o consumidor, mas garante que não vai tirar a autonomia da Petrobras sobre os aumentos

O governo estuda a criação de uma política de amortecimento de preços dos combustíveis para acabar com os aumentos quase diários do preço ao consumidor. Técnicos dos ministérios de Minas e Energia (MME) e da Fazenda, que integram o grupo de trabalho criado para discutir o assunto, se reúnem hoje para tratar da política de preços de derivados do petróleo.

O acordo firmado com os caminhoneiros para o fim do movimento de paralisação incluiu a redução de R$ 0,46 no preço do diesel nas bombas. Agora, o objetivo é incluir na discussão os demais combustíveis, criando um mecanismo que proteja o consumidor final da volatilidade dos preços.

Segundo o MME, o grupo de trabalho vai convidar especialistas no assunto para ajudar a construir uma solução que permita, por um lado, a continuidade da prática de preços livres ao produtor e importador e, por outro, o amortecimento dos preços ao consumidor.

A primeira reunião do grupo ocorreu na última sexta-feira, com participação de técnicos da Agência Nacional do Petróleo (ANP). A segunda reunião está marcada para hoje (4/6).

 

Notícias semelhantes