Justiça

Gilmar pede informações para decidir sobre soltura de Paulo Preto

Gilmar Mendes solicitou as informações para embasar a decisão que deverá tomar no pedido de liberdade feito pela defesa de Paulo Preto ao STF.

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Gilmar Mendes pediu hoje (28) informações à Justiça Federal em Curitiba sobre a prisão do ex-diretor da Dersa (Desenvolvimento Rodoviário S/A) Paulo Vieira de Souza, conhecido como Paulo Preto.

Gilmar Mendes solicitou as informações para embasar a decisão que deverá tomar no pedido de liberdade feito pela defesa de Paulo Preto ao STF. O ministro é o relator do caso. Após receber a manifestação da 13ª Vara Federal em Curitiba, que foi responsável pela prisão, o ministro decidirá a questão. O prazo para o envio das informações é de cinco dias.

O ex-diretor da Dersa foi preso na semana passada, durante a 60ª fase da Operação Lava Jato.

Nesse desdobramento, as investigações da força-tarefa da Lava Jato no Paraná revelaram a participação de Paulo Preto como operador financeiro em um esquema de lavagem de dinheiro em favor da empreiteira Odebrecht.

Em maio do ano passado, Gilmar Mendes mandou soltar Paulo Preto.

Na ocasião, a prisão foi decretada no âmbito do processo sobre denúncias de irregularidades em desapropriações para construção do Rodoanel Sul, entre outras, que teriam acarretado prejuízo de mais de R$ 7,7 milhões aos cofres públicos.

Notícias semelhantes