Prêmio

Fundação Vingt-un Rosado divulga vencedores de concurso

Prêmio literário traz homenagem aos 70 anos da Coleção Mossoroense

A Fundação Vingt-un Rosado divulgou relação dos vencedores do concurso literário em homenagem aos 70 da Coleção Mossoroense, editora local que detém a marca de recordista em títulos publicados no país.

Os vencedores terão seus trabalhos publicados em uma coletânea que será o título cinco mil da Coleção e será lançada no dia 26 de setembro próximo, durante a realização da 45ª Noite da Cultura, na Loja Maçônica Jerônimo Rosado. Os três primeiros colocados em cada categoria, receberão ainda, 25, 15 e 10 exemplares da coletânea respectivamente, levando em conta a ordem de classificação,

“O evento faz parte do Projeto Coleção 70 que tem o objetivo comemorar os 70 anos de existência e resistência da Coleção Mossoroense, maior movimento editorial sem fins lucrativo do Brasil”, informa os organizadores do concurso.

Ao todo, quatro categorias foram contempladas no concurso: conto, crônica, poesia e trabalho jornalístico. Acompanhe, abaixo, os vencedores:

CONTO

1º lugar – Raimundo Lopes – Texto: Um parto diferente

2º lugar – Misherlany Gouthier – Texto: A Velha Ursa do Paraú

3º lugar – Thiago Galdino – Texto: Óleo sobre tela

CRÔNICA

1º lugar – Ângela Gurgel – Texto: Obras publicadas, sonhos realizados pela Coleção Mossoroense

2º lugar – Josselene Marques – Texto: A realização de um sonho;

3º lugar – Edilson Segundo – Texto: Jerônimo Rosado, o avô da Coleção Mossoroense

POESIA

1º lugar – Gualter Alencar – Texto: 70 anos da coleção mossoroense de Vingt-un a Dix-sept Sobrinho;

2º lugar – Margareth Freire – Texto: Vingt-un;

3º lugar – Paulo Ricardo – Texto: Renascimento de uma Coleção.

TEXTO JORNALÍSTICO

Única participação – Francisca Anastasia – Coleção Mossoroense, um legado de Vingt-un para o mundo.

BREVE HISTÓRICO DA COLEÇÃO MOSSOROENSE

A Coleção foi criada pelo professor Jerônimo Vingt-un Rosado Maia (1920 – 2005) em 1949. Foi mantida por várias instituições, como a Prefeitura Municipal de Mossoró, a Fundação Guimarães Duque e a partir de 1995, tem sido mantida pela Fundação Vingt-un Rosado. É considerada a editora recordista de títulos publicados no país. Nos últimos anos tem passado por sérias dificuldades para manter o seu trabalho editorial que consta de um acervo gigantesco, atualmente dividido entre a Biblioteca Pública Municipal Ney Pontes Duarte e o Museu Municipal Lauro da Escóssia.

Notícias semelhantes