Estudo

Falta de água afeta empresas no RN

O racionamento já impactou 17% das empresas sendo que 47% dos donos de negócios adotaram medidas para reduzir as consequências da escassez.

Um levantamento feito pelo Sebrae Nacional aponta para uma agravante realidade: o racionamento de água altera a rotina dos empresários do país. Em 2017, 17% das empresas de micro e pequeno porte sofreram com os impactos da crise hídrica.

O estudo revela que 31% dos pequenos negócios devem ser afetados pela falta de água em 2018. No Rio Grande do Norte, as reservas hídricas tiveram uma redução de mais de 87% do volume segundo o Instituto de Gestão das Águas do estado (Igarn). Ao menos, 15 cidades potiguares estão em situação de colpaso de abastecimento d’água.

De acordo com a pesquisa do Sebrae, 47% dos empresários ouvidos em todo o país relataram ter adotado medidas para driblar a crise hídrica este ano. Destes, 23% passaram a reduzir o consumo de água no estabelecimento. Mais da metade das empresas do Centro Oeste (51%) e metade dos pequenos negócios do Sudeste (50%) implantaram alguma ação para evitar as consequências da escassez, entre redução do consumo, reaproveitamento da água e diminuição da frequência de faxina. Os empresários do Distrito Federal foram os que mais adotaram alguma medida para reduzir o consumo de água (64%).

Em 2017, o racionamento afetou mais as empresas do setor de serviços e comércio, com 18% dos empresários prejudicados pela falta de água. Quanto ao porte, os Microempreendedores Individuais (19%) foram os que mais sentiram o impacto nos negócios. Lavanderias, lava jatos, salões de beleza, restaurantes, hotéis, padarias, são exemplos de atividades mais atingidas com a diminuição no abastecimento de água.

Para 2018, a expectativa de sofrer com a falta d’água é mais percebida entre os Microempreendedores Individuais (34%) e entre as empresas do Comércio (32%). A pesquisa do Sebrae foi realizada em outubro com 5.867 empresários de micro e pequenas empresas de todas as unidades federativas.

Agência Sebrae

 

Notícias semelhantes