suspensão

Eleição na Uern é adiada após decisão judicial

Votação estava marcada para esta quarta-feira, mas foi suspensa a partir de questionamento de uma das chapas concorrentes

O Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte suspendeu a eleição para reitor e vice-reitor da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN). Para hoje estava marcada a votação, por sistema eletrônico, mas o processo foi suspenso a partir de pedido feito ao Judiciário pela chapa encabeçada pelo candidato Francisco Paulo da Silva, o Professor Paulinho.

Paulino e Kelânia alegam que a necessidade de cadastramento dos alunos na plataforma denominada SigEeição impediria que esses eleitores votassem em sua totalidade.

Segundo a UERN, 94,12% dos professores, e 96,35% dos servidores estão cadastradas na mencionada plataforma, enquanto que o percentual é de alunos é de 42%.

Presidente da Comissão Eleitoral, o professor Armando Lúcio Ribeiro, que também é promotor de Justiça, considera um retrocesso que a UERN tenha que realizar a eleição em sistema aberto, que compromete a segurança do processo.

“Na UERN, o voto é facultativo, então a universidade não tem como obrigar as pessoas se cadastrem para votar. Tínhamos duas opções: fazer a escolha por sistema aberto, suscetível a fraudes, ou por uma plataforma segura. Optamos pela segunda”, justificou.

Em razão da pandemia, a votação acontecerá pela internet. Cerca de 11 mil pessoas, entre estudantes, professores e servidores estão aptos a participar da escolha do reitor e vice-reitor da universidade.

A UERN tentou reverter a decisão do Tribunal de Justiça, mas a desembargadora Judith Nunes negou provimento ao recurso apresentado pela Universidade.

Agora há pouco, a comissão eleitoral divulgou nota confimando a suspensão e informando que uma nova data será divulgada. Enquanto isso, segue o cadastramento dos votantes segue.

Veja a nota:

O Presidente da Comissão Eleitoral, tendo em vista a impossibilidade técnica de atendimento à r. decisão judicial que, concedendo medida liminar, sem ouvir a UERN, em mandado de segurança impetrado pelos candidatos Francisco Paulo da Silva e Kelânia Freire M Mesquita, ao final pontua: “seja determinada a suspensão da eleição até habilitação no sistema, pela Comissão Eleitoral e/ou UERN, de todos os eleitores aptos a votar”, resolve adiar “sine die” a realização da consulta prevista para este dia 14.4.2021, no âmbito da UERN.

Notícias semelhantes
Comentários
Loading...