ECONOMIA, DIRETAS JÁ E POLITICALHA

Um detalhe chamou a atenção durante a votação do relatório que pedia o arquivamento da proposta de investigação contra o presidente Michel Temer. Diz respeito ao breve discurso para justificar o voto quando, os defensores do “Sim” pelo fim das investigações, diziam que sua postura servia para defender a estabilidade econômica do país. Por sua vez, a turma do “Não” agindo em defesa das investigações, queriam a saída do presidente e eleições imediatas, aos berros de “diretas já!”. Eu, na minha inocência na frente do aparelho de televisão, cheguei à seguinte conclusão: tudo não passa de um jogo de cena, prática pura de politicalha. De um lado a turma do poder que barganhou o voto em troca de favores e, do outro, a turma que perdeu o poder condenada pela prática de corrupção. Inclusive alguns na cadeia ou usando tornozeleira eletrônica em prisão domiciliar. Acorda povo!

O VOTO ABERTO

Ainda bem que o voto é aberto. Assim agradece a democracia, pois ficamos sabendo como votam nossos representantes. Concordando ou discordando das posições tomadas, essa é a melhor forma de vivermos uma processo democrático. Se o que é feito por lá, leia-se Brasília, não agrada, não é a democracia a culpada, e sim como nós estamos votando. É hora de aprender a votar. Você, eu, enfim, nós até podemos errar nas escolhas, porém devemos insistir, acreditar e investir tudo na democracia, agindo como peneira ou pano de coar café, sempre filtrando para tentar chegar o mais perto possível da melhor escolha.

DIFERENTE, TUDO IGUAL

Na busca pelo melhor nome possível para os cargos de vereador, prefeito, deputados estaduais, federais, governadores, senadores e presidente da República, é preciso ficar atento, sempre, para os oportunistas. Hoje, por exemplo, vai se tornando regra o discurso do “eu sou diferente da política tradicional”. Só que, as atitudes dos que estão surgindo com essa conversa, estão iguais aos chamados políticos tradicionais. Tenho observado essa turma mergulhando na fé, participando de missas, festas de padroeiro, procissão e, se duvidarem, até leilão em quermesse se ainda existir. Então, isso traz que lembrança? E mais, os “diferentes”, aqui já estou jogando entre aspas, não perdem um espaço, por menor que seja, quando lhes oferecem um microfone de rádio ou câmera de televisão. E tem mais, é só fazer a leitura da próxima nota logo abaixo.

LULA FAZENDO ESCOLA

Agora é assim, “não sei de nada, não vi nada e não é meu”. É o ex-presidente Lula fazendo escola, conquistando seguidores na chamada política dos “não políticos”. Não sei como o sujeito se filia a um partido político, faz campanha por um cargo público, fecha acordos com lideranças e ainda diz que é diferente, e não é político. Então, no mínimo, a depender da profissão ou área de atuação, por exemplo, se tornará um empresário oportunista. O camarada é filiado ao partido de José Dirceu, Lula, Temer ou Aécio Neves, e vai para as ruas ou meios de comunicação vomitar um discurso de que é diferente e não se envolve com políticos tradicionais. Se eu tivesse no campinho perto do riacho eu diria: “Homem, vai (…). Censurado”.

MAIS UMA OPÇÃO PARA LOCOMOÇÃO

Os mossoroenses e moradores das cidades vizinhas, e até aquelas um pouco mais distantes, já contam com uma nova opção para sua locomoção dentro e fora da área do município. O transporte denominado Uber, já é uma realidade entre nós, embora muitos apostassem que isso não aconteceria, mas, de maneira inteligente, estão expandindo o serviço. O Uber cadastrado em Mossoró, na verdade, será um transporte urbano, intermunicipal e até interestadual. Vai poder circular com passageiros não só na cidade, como também se deslocando para municípios, tais como Tibau, Baraúna, Areia Branca e Grossos só para exemplificar no território do RN, indo até Aracati, entre outros, no Estado do Ceará. Aumenta assim a concorrência com ônibus, taxis além dos chamados transportes alternativos. Pronto, quem tiver melhor preço e melhor serviço, a tendência é atrair maior número de passageiros.

MENSAGEM

“Seja fiel nas pequenas coisas porque é nelas que mora a sua força.” Madre Teresa de Calcutá.

BURACO DENTRO DO BURACO

Andando, ou tentando andar, pelas ruas de Mossoró pilotando um carro ou moto, se torna hoje uma grande aventura. Treino certo para quem pensa em participar de um rally com grau elevado de dificuldade. A cidade oestana avista hoje um buraco crescendo dentro de outro buraco diante. E tudo acontecendo diante do comportamento inerte do seu comando, com sede oficial no Palácio da Resistência. Os meses estão se passando e a administração precisa reagir, começar a mostrar serviço. Por sua vez, em tom de cobrança, aqueles que se reúnem no plenário João Niceras de Morais, os edis, devem fortalecer e fazer com que suas vozes sejam ouvidas. Assim acontecendo, a população agradece.

FICAMOS COM O TIME DESFALCADO

O esporte no geral, a crônica esportiva, a religiosidade do Rio Grande do Norte e, o nosso ciclo de amizade sofreu um duro golpe e um sério desfalque. Infelizmente, entre nós, não poderemos mais contar com a presença positiva de Lupércio Luiz de Azevedo. Seja como atleta, bancário, vereador, cronista esportivo, torcedor do Potiguar, escritor, devoto de Santa Luzia e amigo, sempre honrou suas ações conduzindo-as pelo caminho da correção e respeito ao próximo. Cometeu falhas? Creio que sim, mas nada que pudesse macular essa imagem descrita, afinal, perfeito só mesmo Jesus Cristo. Tivemos o prazer e o privilégio de conviver com Lupércio na Câmara Municipal de Mossoró, na Rádio Rural e no cotidiano de uma boa conversa. Deixamos nossa solidariedade à família e, a certeza que Deus o acolherá no plano superior.

DISCUSSÃO ROLANDO E A BOMBA COBRANDO

Enquanto os tribunais batem de frente com a autorização para o aumento nos preços dos combustíveis, a situação é, discussão rolando e a bomba cobrando. Alheios ou não dando a mínima para o que decidem os magistrados federais, e agora até o Supremo Tribunal Federal entrou na questão, os donos dos postos seguem cobrando o preço ao seu gosto. Em resumo, o consumidor segue como a grande vítima de todas as decisões erradas que foram tomadas ao longo dos últimos anos sobre o reajuste nos preços dos combustíveis, e agora nesta batalha judicial.

EXPLODINDO, ATÉ QUANDO?

E as quadrilhas seguem explodindo, sem muita represália, as pequenas agências bancárias nas cidades do interior do Rio Grande do Norte. Até quando isso vai acontecer assim, sem notícia de punição? O governador Robinson Farias, não vamos esquecer suas promessas de um Estado seguro, segue vendendo a fantasia de que diminuiu a violência em terras potiguares. Ninguém sabe o que é pior, se a ação dos bandidos ou a omissão do governo. Melhor é juntar os dois e jogar na fogueira. Em tempo: Estou me referindo a ação e a omissão, pelo amor de Deus não vão estragar o fogo.

ESPOSAS FIQUEM EM ALERTA

Um lembrete as senhoras esposas, quando seu marido sair às pressas, não fique olhando, “é perna pra que te quero”. Na cidade de Parnamirim, região da grande Natal, ao ser informado da presença da polícia no condomínio, o marido fugiu e a esposa que ficou no apartamento, resultado, foi presa com dois carros roubados. O marido fujão, segundo apurou a polícia, é dono de uma loja de peça de automóveis na cidade de Ceará-Mirim. Aliás, tantos carros e motos tomadas de seus legítimos proprietários, creio, seja esse o destino, o estoque da loja de algum bandido disfarçado de comerciante.

 

Notícias semelhantes