Eleições 2020

Decisão do TSE reafirma normalidade democrática, afirma Cláudia Regina

Ratificação da elegibilidade, às vésperas das convenções partidárias, redobra o ânimo da ex-prefeita para a disputa

Participar de uma eleição com candidatura sub judice é uma das situações mais complicadas que alguém pode enfrentar. Essa condição, inclusive, pode influenciar na vontade do eleitor na hora do voto. Por outro lado, concorrer com todas as condições jurídicas traz mais força ao candidato. Quando essa condição é ratificada às vezes do pleito, então, o ânimo redobra.

É o que está acontecendo, por exemplo, com a ex-prefeita Cláudia Regina (DEM), cuja decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sobre a contagem do prazo decidiu que o adiamento das eleições permite que candidatos condenados pela Lei da Ficha Limpa possam concorrer no próximo pleito, a beneficia diretamente.

“Recebo com muita alegria a decisão do Tribunal Superior Eleitoral por garantir que o projeto iniciado em 2013, representado pelo meu nome, pode ser colocado a disposição das pessoas para ser ampliado e executado com a participação de todos”, afirmou Cláudia Regina ao ser questionada pelo Portal do RN sobre a questão.

Para a pré-candidata à prefeita de Mossoró, “a posição do TSE sobre a elegibilidade de candidaturas só reafirma a normalidade democrática nas eleições de novembro deste ano”. Para Cláudia Regina, a segurança jurídica, reafirmada na decisão do TSE lhe possibilita “ouvir ainda mais a cidade, as ideias de cada cidadão, mulheres e homens, dispostos a construir um novo ciclo para Mossoró”.

Cláudia Regina reafirma sua disposição de colocar seu nome à disposição dos eleitores nas próximas eleições. “Neste momento, urge a construção de uma nova Mossoró, aberta a geração de oportunidades, destinada a desenvolver o nosso potencial humano e econômico, e pronta para cuidar das pessoas”, justifica.

Notícias semelhantes
Comentários
Loading...