Sucessão na Ufersa

Consulta on line é único meio de evitar intervenção, diz professora

Para Ludimila Serafim, realizar a escolha com respeito à saúde e à vida das pessoas é o mais importante

Pré-candidata no processo de consulta para montagem das listas tríplices para reitor da Universidade Federal Rural do Semiárido (Ufersa), a professora Ludimila Serafim comemora o fato de o Conselho Universitário (Consuni) ter aprovado que o processo seja feito de forma remota.

“Vejo como positivo bastante positivo, compreendendo que estamos numa situação atípica, de instabilidade. A medida, a meu ver, garante qualidade e segurança para as pessoas na hora da consulta”, opinou a docente em contato com o Portal do RN. “Nesse momento, o mais importante é garantir a saúde e a vida das pessoas”, acrescentou.

Para Ludimila Serafim, o SIGEleição é um sistema seguro, operacionalizado por pessoas atamente capacitadas. “Além disso, a comissão responsável é de muita confiança. Fazer o processo dessa forma é o único meio de evitar uma intervenção”, ressaltou a pré-candidata.

A observação da docente advém do fato de que não apresentar ao Ministério da Educação (MEC) em tempo hábil as listas tríplices (3 nomes para reitor e 3 para vice-reitor) poderá abrir a possibilidade de o Governo Federal nomear um interventor.

Na opinião da docente, o modo de consulta de forma remota não traz nenhuma vantagem a quaisquer dos candidatos. “Somos professores, pesquisadores, extensionistas. Não somos marqueteiros políticos. Não podemos subestimar ninguém. Todos os pré-candidatos postos tem competência e a escolha pelo sistema não vai colocar ninguém em desvantagem”, analisa, finalizando que o mais importante “é a escolha acontecer”.

Notícias semelhantes
Comentários
Loading...