Educação

CONSED quer adiamento do ENEM

Órgão acredita que manutenção das atuais datas das provas prejudicará alunos da rede pública

O Conselho Nacional de Secretários de Educação (CONSED) se manifestou nesta quarta-feira, 1/4, sobre a decisão do Ministério da Educação (MEC) de manter o cronograma de provas do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM). Para o órgão, a manutenção do calendário inicial vai prejudicar os alunos da rede pública de ensino, sobretudo os mais carentes.

O CONSED lançou nota pública em que critica a decisão, manifesta sua preocupação com o fato e pede o adiamento das provas, atualmente previstas para acontecer dias 11 e 18 de outubro (provas digitais) e 1º e 8 de novembro (provas tradicionais).

Diane da pandemia, o CONSED defende que novas datas sejam definidas apenas após o fim da pandemia do coronavírus, pede ampliação do prazo de inscrições e ainda a garantia de isenção da taxa para todos os alunos da escola pública.

Clique aqui e veja a nota na íntegra

Notícias semelhantes
Comentários
Loading...