Atos de resistência e coragem

*Por Márcio Alexandre

Os movimentos sociais, estudantis e partidos de esquerda foram às ruas no último sábado, 29/5. Deram show de organização, cuidados e, principalmente coragem. Mesmo sabendo o quanto a extrema-direita, hoje no poder no Brasil, tem sido mentirosa, desleal e criminosa, tiveram força para denunciar os desmontes que o governo Bolsonaro tem promovido em todos os setores da sociedade no país.

Cuidando para haver o menor deslize possível no que tange ao respeito às regras de segurança sanitária, os brasileiros invadiram as ruas das principais cidades do Brasil e do exterior, para dizer que o verme é mais perigoso que o vírus (apesar desse último ser também letal). Para reafirmar os que as pesquisas apontam: quase ninguém suporta esse governo de muita maldade, nenhum projeto e bastante corrupção.

Protestaram por vacina no braço e comida no prato pois desde o início da pandemia que o presidente Bolsonaro entregou à população à sua própria sorte, empurrando-a para uma criminosa tática de imunização de rebanho. Falta comida na mesa de quase 30% da população porque o governo federal ofereceu um minguado auxílio emergencial de R$ 150,00 para economizar recursos públicos e utilizá-los na compra de parlamentares.

Mesmo sabendo que a mídia corporativa, burguesa e elitista iria fazer a crítica mais cruel, e se omitir, de forma mesquinha, a cobrir, de maneira honesta e honrosa, um grande fato histórico.

Estão de parabéns os que foram à luta. Não é fácil lutar contra um ditador em meio a uma pandemia. Foi um primeiro – e gigante – passo para mostrar que o Brasil é dos brasileiros e que a miliciocracia instalada na Casa de Vidro será extirpada do poder.

RELATÓRIO PARALELO

Não satisfeito com o tal orçamento paralelo (na verdade, desvio de verba), o Governo Bolsonaro vai criar um Relatório Paralelo na CPI da Pandemia. Um acinte, um desrespeito, uma safadeza. O objetivo é desmoralizar o trabalho da comissão na tentativa de deixar Bolsonaro impune pelos crimes que vem cometendo.

AQUI NÃO

Com a decis ão da Conmebol de realizar a Copa América no Brasil, a governadora Fátima Bezerra (PT/RN) acertadamente, descartou a realização de jogos no Rio Grande do Norte.

DESVIAR ATENÇÃO

O presidente Bolsonaro (sem partido) demorou 9 meses para responder à Pfizer sobre uma compra de vacina. Para aceitar a Copa América no Brasil, respondeu em 9 minutos. A vacina pouparia muitas vidas. A copa deverá aumentar as mortes. Tudo para desviar a atenção da população, que começa a ir às ruas contra o criminoso.

TAPA NA CARA

Como disse o jornalista Luís Roberto, a Copa América no Brasil é um tapa na cara da sociedade. Quem tem um mínimo de bom senso e amor pela vida deve repudiar essa decisão de se trazer a competição para cá.

NEGACACONISMO X REALIDADE

Mulher que está preocupada porque o filho está sofrendo os efeitos da contaminação pela covid diz que não vai se vacinar contra a doença. Até desconfio onde ela adquiriu essa visão sobre o imunizante. Desinformação mata.

Notícias semelhantes
Comentários
Loading...
Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support