Reviravolta

Advogado Eliel pode ter sido vítima de homofobia

Nova versão para os crimes foi revelada na manhã desta quarta-feira pelo advogado que está orientando a família da vítima

O advogado Eliel Ferreira Cavalcante Júnior, 25 anos, assassinado com vários tiros de pistola no último sábado (9) no bairro Boa Vista em Mossoró, pode ter sido vítima de homofobia (ódio ou preconceito que algumas pessoas nutrem contra os homossexuais). Essa nova versão para o crime foi revelada na manhã desta quarta-feira (13) pelo advogado Edson Lobão, que está orientando a Família da vítima.

Durante entrevista concedida à imprensa local, Edson Lobão, trouxe à tona essa nova versão dos fatos e detalhou o que, segundo ele, de fato aconteceu no dia do crime. O advogado contou que todos os detalhes foram revelados pela segunda vítima dos disparos, que sobreviveu, e segundo Lobão mantinha um relacionamento homoafetivo com Eliel.

O advogado Lobão disse que o companheiro de Eliel foi ouvido pela manhã pelo delegado Rafael Arraes, titular da Delegacia de Homicídios, e durante seu depoimento contou com detalhes como Eliel foi assassinado e revelou também o nome do suspeito, identificado como Ialamy Gonzaga que atende pelo pseudônimo de “Júnior Preto”. No depoimento o companheiro de Eliel disse também ao delegado acreditar que também seria alvo do assassino e que só não foi assassinado também porque correu em sentido contrário a Eliel.

Na primeira versão, apresentada pela Polícia Civil, Eliel teria sido morto por engano ao ser confundido com um assaltante. Porém, após o depoimento do companheiro de Eliel, essa explicação para o crime foi descartada. De acordo com o companheiro da vítima, o suspeito do crime já vinha demonstrando intolerância ao relacionamento dele com Eliel. Chegou a contar para o delegado eles eram constantemente observados pelo suspeito.

Para o advogado da família da vítima Edson Lobão, não restam dúvidas que Eliel foi vítima de homofobia. “A família de Eliel agradece o empenho da polícia em desvendar o crime, mas essa versão de que Eliel teria sido confundido com um ladrão foi totalmente desqualificada”, declarou Edson Lobão.

O suspeito do homicídio que vitimou Eliel e da tentativa de homicídio contra o companheiro da vítima, “Júnior Preto”, é considerado foragido e está sendo procurado. A investigação em torno dos crimes, (homicídio e tentativa de homicídio), está sendo acompanhada pela Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) subseção Mossoró.

Advogado Edson Lobão durante entrevista na manhã de hoje
Notícias semelhantes
Comentários
Loading...
Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support