Bloqueio de verbas

UFERSA suspende publicação de edital de bolsas de extensão

Medida visa redução de despesas que a instituição está sendo obrigada a fazer em face do contingenciamento de recursos do Governo Federal

A Universidade Federal Rural do Semiárido (UFERSA)  já começou a sentir na prática os efeitos do contingenciamento de verbas feito pelo governo federal por meio do Ministério da Educação (MEC). Uma das primeiras medidas nesse sentido foi a suspensão do edital de bolsas de extensão, que já previsto para ser lançado nos próximos dias.

Segundo o reitor da UFERSA, professor Arimateia Matos, a publicação do edital, com a oferta de mais de 100 bolsas, está suspensa em face da falta de recursos ocasionada pelo bloqueio de verbas feito pelo MEC. A suspensão atinge diretamente mais de 100 alunos, muitos dos quais tem o dinheiro da bolsa como principal fonte de renda da família.

A reitoria estuda a possibilidade de lançar o edital mais adiante, no entanto de forma condicionada. “O ministro não nos deu nenhuma garantia de que os recursos serão desbloqueados no futuro. Apenas ressaltou que estamos preocupados com os próximos meses quando, na avaliação dele, há dinheiro para custear as atividades pelo menos até setembro”, revelou o reitor à reportagem do Portal do RN.

Em face disso, acrescentou o professor Arimateia Matos, uma possibilidade é de lançar o mencionado edital com a ressalva de que as bolsas somente serão liberadas se houver desbloqueio futuro dos recursos. “Estamos discutindo possibilidade. E por que? Porque pode ser que o MEC libere a verbas contingenciada e a gente não tenha encaminhado todas essas questões. E aí, o que o MEC poderá dizer, se a gente não já tiver realizado o processo de seleção? Que as universidades não estavam precisando dos recursos”, avalia.

O reitor afirmou ao Portal do RN que o bloqueio atingiu 36,5% das verbas de custeio da UFERSA. “Do duodécimo mensal, o contingenciamento representa 8,25% a cada mês, portanto, serão 4 meses e meio de atividades que serão impactadas. Hoje, temos a garantia de que as ações da universidade seguirão até o mês de setembro. Após isso, não há como prever como será”, frisa.

 

Notícias semelhantes