Extensão

Uern realizará palestras sobre cadeirantes

Projeto tem como objetivo levar a sociedade a reflexão sobre a problemática enfrentada por quem usa cadeira de rodas

O projeto de extensão “Histórias em cadeira de rodas – narrativas de acessibilidade na voz das pessoas com deficiência física pelo direito à educação e à inclusão”, inicia amanhã, 25, ciclo de palestras sobre temas voltados para pessoas com deficiência física. O projeto, coordenado pela Diretoria de Política e Ações Inclusivas (DAIN), terá início às 14h, e abordará “Liberdades fundamentais – pessoa com deficiência, inclusão social e cidadania” e “Trajeto de vida de uma cadeirante na universidade”.

Os eventos serão abertos ao público em geral, e o ciclo de 18 palestras será realizado até dezembro deste ano. O objetivo central é compartilhar, por meio de rodas de conversa em palestras e mesas-redondas, experiências narrativas relacionadas à quebra de barreiras para a inclusão.

Todos os encontros terão como base a Lei nº 13.146/2015 – Lei Brasileira de Inclusão/Estatuto da Pessoa com Deficiência. E as histórias de vida, com base nos desafios e possibilidades narradas por pessoas com deficiência física que utilizam cadeira de rodas.

A primeira palestra, que será realizada amanhã, 25, será proferida pelo procurador geral de Mossoró, Raul Nogueira Santos. Em seguida, a assistente social Camila Morais da Rocha irá ministrar o segundo encontro. Para a diretora do Dain e coordenadora do projeto, professora Ana Lúcia Aguiar, é muito relevante essa possibilidade de compartilhar as histórias de acessibilidade na voz das pessoas com deficiência física/cadeirantes, com vistas à autonomia e independência.

De acordo com a professora, o projeto incentiva a sociedade a refletir. “Isso possibilita a reflexão sobre a responsabilidade da sociedade com vistas à quebra de barreiras atitudinais, procedimentais e conceituais, fortalecendo a acessibilidade e instigando o debruçamento diário para a realização e consolidação de ações que levem à garantia do direito de todos e todas” destacou Ana Lúcia Aguiar.

Notícias semelhantes
Comentários
Loading...