Minha opinião

Três anos sem corrupção

Calma! A frase acima não foi dita por mim, estou apenas reproduzindo o que li numa rede social na ocasião de um debate caloroso sobre o governo bolsonaro (com b minúsculo mesmo). Sempre que se fala nas sandices do atual inquilino do Palácio do Planalto, sempre aparecem o(a)s árduo(a)s defensore(a)s. Direito legítimo de cada cidadã(o) que votou e continua a defendê-lo.

Poderia escrever centenas de laudas mostrando as ações desastrosas do governo sempre sustentadas em argumentos e propagandas mentirosas. Vamos a alguns exemplos: reforma da previdência, com aval dos governos ditos progressistas ou de esquerda, reforma trabalhista, congelamento de salários de algumas categorias e ataques constantes a(o)s servidore(a)s públicos, sem falar da pior das sandices de um ser humano, a negação da pandemia, o descaso com as mais de quinhentas mil mortes e desrespeito com os que ainda estão lutando para sobreviver.

Todas essas reformas foram antecedidas de propagandas veiculadas nos meios de comunicação vendendo-as como construtivas para o país e para a própria população, com promessas de crescimento da oferta de emprego, aumento da geração de renda, melhorias nos serviços públicos e outras mentiras veiculadas e apoiadas pelos setores conservadores e alguns setores ditas liberais e progressistas da imprensa, ou devemos acreditar que apenas os setores “conservadores” da imprensa apoiaram e continuam apoiando as reformas liberais do governo? O que dizer da imprensa liberal e progressista que se calou diante das reformas impostas nos Estados governados pelos partidos ditos progressistas, como o PT por exemplo?

Mas, voltando ao tema principal que é a corrupção, ou melhor, três anos sem corrupção. Li a frase numa página do facebook de um ex-colega dos tempos de professor da rede privada escrita por outro ex-colega da mesma escola, quando o mesmo, em resposta a uma crítica ao governo bolsonaro (continua com b minúsculo) lascou essa aberração: “três anos sem corrupção”. Essa foi a resposta mais “inteligente” que o nobre ex-colega achou para atingir o algoz crítico do seu mito.

Será preciso muita leitura e formação política para os defensores do mito descobrirem que a prática da corrupção independe de governo. Não importa se o governo é de esquerda, direita, centro-esquerda, centro-direita, centrão, centrinho, de cima, de baixo, católico, evangélico, ateu, espírita, judeu, muçulmano, e por aí vai.

E vai demorar muito para que possamos viver numa sociedade com baixo índice de corrupção. O capitalismo por si só incentiva a prática da corrupção: empresários, funcionários públicos dos altos e baixos escalões, dos diversos poderes, das forças armadas, etc, ou vocês ainda acreditam que durante a ditadura militar não havia corrupção? Ainda? Por isso que digo que precisam de muita leitura.

Voltando aos “três anos sem corrupção”. As rachadinhas não entram nos três anos?  Não? Tudo bem, deixa fora, me engana que gosto, mas que é corrupção é. E as denúncias em torno das vacinas? Como disse o presidente “não tenho como saber o que acontece nos ministérios”. Desculpe presidente, não sabia que o senhor não sabia. Nem sabia que o senhor governava.

Será que não é suficiente o descaso, o atraso, o negacionismo, o incentivo a aglomerações, o não uso de máscaras, as acusações infundadas contra alguns governadore(a)s sobre suposto desvio de recursos federais, como foi o caso da acusação contra o governo do Rio Grande do Norte (PT) e tantas outras aberrações praticadas por esse governo.

Só sei que quanto mais a CPI da COVID-19 no Senado se aprofunda, mas o lodo e a lama se aproximam do Planalto, e é claro que os defensores, ou como dizem os mais radicais, o gado do mito, dentro de seus currais (redes sociais) lançam suas infames defesas de um governo que acabou antes de começar.

Notícias semelhantes
Comentários
Loading...