Em Natal

Teatro Alberto Maranhão ganhará reforma

Ordem de serviço para instalação de uma nova caixa cênica foi assinada hoje pela governadora Fátima Bezerra

O Teatro Alberto Maranhão, em Natal, passará por reforma e ganhará uma nova caixa cênica. A ordem de serviço liberando recursos para a obra foi assinada hoje, 28, pela governadora Fátima Bezerra. A caixa cênica é considerada o “coração” do teatro. Trata-se de uma construção cúbica composta por toda parte cenotécnica, plataforma elevatória e escadas, estruturas de iluminação e de áudio. Ou seja, compõe toda a parte física necessária a realização de um espetáculo.

A ordem de serviço é no valor de R$ 2.534.335,37. O consórcio das construtoras Ramalho Moreira e Edcom, vencedor da licitação, tem prazo de 150 dias para entregar a obra. “Hoje estamos dando um passo para entregarmos ao povo do RN um dos maiores patrimônios histórico, arquitetônico e cultural do estado”, afirmou Fátima Bezerra.

A governadora lembrou também que ao assumir a administração estadual a restauração do TAM tinha apenas 5% dos serviços executados. “Quando assumimos o governo do estado, encontramos falhas absurdas e injustificáveis no projeto como a não inclusão da caixa cênica. Fizemos as correções e hoje estamos dando a ordem de serviço”, reforçou.

O investimento total do Governo do Estado no TAM é de R$ 13 milhões em obras e equipamentos, dentro do programa Governo Cidadão, com recursos do empréstimo contratado ao Banco Mundial. A governadora anunciou também a entrega de outras obras. “Neste ano vamos entregar o Forte do Reis Magos, a Biblioteca Câmara Cascudo, a Edtam, a Pinacoteca, o Papódromo e o Complexo Cultural do Museu da Rampa. O governo de uma professora tem compromisso com a cultura que é uma das bases de uma nação. É preciso investir e valorizar também este setor, principalmente quando vivemos tempos de guerra como este, tempos que exigem doação integral para superarmos as adversidades e construir uma vida melhor para todos”, adiantou.

O Secretário de Gestão, Projetos e Relações Institucionais (SEGRI), e coordenador do programa Governo Cidadão, Fernando Mineiro ressaltou a importância da ordem de serviço. “No início do governo fizemos um balanço das obras que herdamos da gestão anterior e verificamos que a recuperação do Teatro não previa a caixa cênica. Então entramos em contato com o Banco Mundial para fazer adequações no projeto de restauração, conseguimos aprovar as mudanças necessárias e hoje estamos assinando a ordem de serviço”, explicou.

Fernando Mineiro acrescentou ainda que as obras serão acompanhadas semanalmente pela equipe da Segri para que não ocorram atrasos e o prazo para execução seja cumprido. Para o presidente da Fundação José Augusto (FJA), Crispiniano Neto, o governo do estado mostra seu compromisso com a cultura, setor que vem recebendo muitos investimentos.

Crispiniano citou a destinação de R$ 8 milhões para a Lei Câmara Cascudo, o maior desde a vigência da legislação, e os esforços para levar os benefícios da Lei Aldir Blanc aos profissionais da cultura afetados pela restrição de suas atividades.

O ato de assinatura da ordem de serviço aconteceu de forma virtual e contou com a presença da secretaria adjunta do Gabinete Civil, Socorro Batista, diretor da FJA, Fábio Henrique, Ronaldo Costa, diretor do TAM, Ana Guedes, gerente executiva do contrato de financiamento do Governo do Estado com o Banco Mundial e Fabiano Ramalho Moreira representante das construtoras consorciadas.

Notícias semelhantes
Comentários
Loading...